A respiração profunda que elimina distrações; a precisão dos movimentos para garantir o salto perfeito; a apreensão que antecede as notas do jurados. Estas etapas estão presentes na vida de Giovanna Pedroso desde os 4 anos, mas ganharam um novo significado em 2009. Uma das representantes do país nos saltos ornamentais na Rio-2016, a menina de 17 anos precisou driblar o medo para realizar o sonho de ser atleta de ponta.

Descoberta por olheiros em sua escola, Giovanna deu os primeiros saltos como parte da equipe de ginástica artística do Flamengo. Mas sua trajetória de sete anos no esporte foi interrompida por uma queda durante uma competição de trave. A lesão foi curada com o tempo, mas o medo jamais foi superado.

Influenciada por amigas que percorreram o mesmo caminho, Giovanna trocou a ginástica pelos saltos ornamentais. Depois de uma passagem pelo Tijuca, chegou ao Botafogo neste ano.

— Nunca levei os saltos como hobby. Já participava de torneios na ginástica artística e mudei de esporte para competir e ser uma atleta de alto nível — diz a jovem.

Em 2013, o técnico da seleção brasileira Alexander Ferrer encontrou a parceira ideal para Giovanna: Ingrid Oliveira, atleta do Fluminense. Além dos aspectos físicos, elas compartilham metas.

— Temos objetivos iguais e queremos sempre nos superar individualmente. Isso contribui muito para sermos uma dupla cada vez mais forte — analisa Giovanna.

Juntas, Giovanna e Ingrid conquistaram a medalha de prata na plataforma de 10m no Pan-Americano de Toronto, em 2015. No fim daquele ano, a alvinegra conviveu com seguidas lesões que a deixaram apreensiva. Recuperada, prepara-se para o maior desafio da carreira. E acredita que fará bonito.

— A Olimpíada é um evento muito maior, mas mostramos no Pan o que sabemos fazer. Podemos brigar por uma boa colocação nos Jogos do Rio — projeta Giovanna.

Para isso, as saltadoras encaram uma intensa rotina de treinos às vésperas dos Jogos Olímpicos. De segunda a sábado, são até seis horas por dia na piscina, além de sessões de fisioterapia e trabalhos na academia. Também fazem parte da preparação duas consultas semanais com um psicólogo.

Fonte: Extra Online