A abertura de temporada no Botafogo não foi com vitória, mas deixou impressão positivo no treinador Felipe Conceição. O profissional, que estreou no comando técnico da equipe, admitiu que o time ainda está longe do ideal, mas demonstrou confiança no crescimento gradual com o decorrer dos jogos.

No empate por 2 a 2 com a Portuguesa, a principal mudança tática do Botafogo foi a formação de uma linha de quatro meias à frente de um volante mais fixo. Saiu o 4-2-3-1 de Jair Ventura e entrou o 4-1-4-1. E Conceição adiantou que seguirá buscando aprimorar o novo modelo.

– Se o desempenho foi bom, não tem porque pensar diferente do que vem sendo construído. Queria ter mais tempo para criar variações, outras estruturas, outras dinâmicas. É muito pouco tempo para construir. Não posso mudar muito num processo inicial – disse o treinador, que ainda vê uma longa estrada pela frente até alcançar o estágio ideal.

– Está longe. Longe um pouquinho, mas natural. Pelo tempo e pelo que foi colocado na equipe, estou satisfeito no momento, mas vamos ter crescimento. Vamos crescer, mas ainda está longe do ideal, com certeza.

Felipe Conceição garante não ter se sentido ansioso, nem mesmo com a desvantagem de dois gols que se configurou na etapa inicial da partida. A confiança no desempenho dos atletas foi maior.

– Não era o resultado que eu esperava. Queria a vitória, lógico. Mas o desempenho da equipe me deu esperança desde o início. Não me senti nervoso.

O Botafogo volta a campo no sábado (20), para o clássico contra o Fluminense, no Maracanã, às 17h.

Fonte: FutRio