Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Futebol feminino: Botafogo já planeja 2021 com quatro competições e teme perder estrela Gaby Louvain

2 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Gláucio Carvalho - Técnico da equipe feminina do Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Após conquistar o acesso ao Campeonato Brasileiro Feminino A1 no último fim de semana, o Botafogo já começa a se planejar para um 2021 que será recheado de competições por conta da pandemia da Covid-19. Além das semifinais e finais do Brasileiro Feminino A2 em janeiro, as Gloriosas disputarão a elite nacional e duas edições do Estadual.

As semifinais contra o Bahia serão realizadas nos dias 10 e 17 de janeiro, no Nilton Santos e na Arena Fonte Nova, respectivamente. Caso avance, as finais serão dias 24 e 31. Ainda em janeiro, já haverá a edição de 2020 do Campeonato Carioca, que terminará em março. O Brasileiro A1 inicia em março, e o Estadual-2021 será disputado a partir de setembro.

– Temos hoje um time competitivo, mas não um elenco capaz de suportar quatro competições. Já estamos atrasados em relação à montagem do elenco para 2021, porque os clubes já estão renovando os contratos, o mercado está hiperinflacionado. Não será fácil – admitiu o técnico Gláucio Carvalho, em entrevista ao canal “Botafogo Nela”.

– Nosso planejamento é brigar pelo título estadual no começo do ano, porque temos condições de encarar nossos rivais, se manter na elite do futebol brasileiro e disputar o título estadual da edição de 2021 também, com os pés no chão. Em 2022 é outra história, a gente vem conversando com atletas de altíssimo nível – completou.

Gaby Louvain

Gláucio Carvalho revelou que uma reunião da comissão técnica com a diretoria está prevista para acontecer na próxima semana para disvutir o planejamento. Atualmente, o elenco do Botafogo possui apenas 18 atletas com contrato profissional. E uma delas, a jovem estrela Gaby Louvain, de 17 anos, está sendo alvo de clubes do Brasil e do exterior.

A Gaby é uma pedra preciosa e hoje já está brilhando mais do que a gente esperava. Tem um vínculo emocional com o clube muito grande, mas não está sendo fácil mantê-la. Ela está sendo assediada por clubes do Brasil e do exterior, esperamos conseguir mantê-la para 2021, já se comprometeu a ficar conosco até o fim do Brasileiro. Ela se sente feliz no Botafogo, se sente em casa, mas é uma atleta profissional, de Seleção Brasileira. Ela vai virar talvez a maior moeda financeira do clube – projetou Gláucio.

Veja o vídeo da entrevista com o técnico Gláucio Carvalho no canal Botafogo Nela:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal Botafogo Nela

Notícias relacionadas
Comentários