Principal novidade projetada para o Campeonato Carioca de 2019,  o árbitro de vídeo (VAR), será utilizado nas partidas decisivas da competição – semifinais e finais de turno e gerais. Foi o que garantiu Rubens Lopes, presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ), nesta quarta-feira (12), no lançamento da nova bola oficial da competição. O dirigente assegura: a única chance do projeto não se concretizar é uma chuva de “canivete aberto”.

– Está decidido efetivamente que vai haver árbitro de vídeo nessas partidas finais de Taça Guanabara, Taça Rio e finais do campeonato geral. Isso é uma coisa que só não acontece se cair canivete aberto, aí atrapalha tudo. Alguns ajustes ainda faltam, como o protocolo. A Federação deve fazer um trabalho ainda de esclarecimento aos clubes sobre o que efetivamente é o árbitro de vídeo e até acho que isso deveria se estender para vocês da imprensa, para que vocês sirvam de multiplicadores, apresentando em quais situações efetivamente isso pode acontecer – disse Lopes, que pretende até mesmo implementar novidades no VAR.

– Nem todas as ocorrências de jogo estão sujeitas à intervenção do árbitro de vídeo e esclarecer isso é muito importante. Vamos trabalhar isso com a Comissão de Arbitragem, para que possa conversar com vocês (imprensa) e os clubes. Até lá vamos ter reuniões para inserir, se possível for, novas situações diferentes daquelas permitidas pela IFAB (órgão que regulamento as regras do futebol a nível mundial) no Regulamento Geral de Competições.

Projeção otimista para o Maracanã

Assunto que sempre traz preocupação no início de cada ano, a utilização do Maracanã não causa temor em Rubens Lopes, que acredita numa sequência positiva de parceria entre Federação, clubes e o Consórcio que administra o estádio. Ainda assim, com a mudança no Governo do Estado, o presidente da FERJ prevê um novo cenário possivelmente se abrindo.

– Tem o problema do Maracanã, que embora esteja à disposição, conforme dito pela direção atual, no ano que vem tem um novo cenário e temos ainda que conversar bastante. Acredito que não tenhamos dificuldades e que poderemos revolver as que vierem a acontecer.

– O ano de 2018 foi muito bom, a parceria foi boa, se desenvolveu. Tivemos algumas intercorrências naturais por conta de shows que o Maracanã fez. Em 2019, segundo o próprio Mauro Darzé, que responde pelo Maracanã, isso não vai ser problema nenhum. Acho que a coisa está caminhando muito bem.

Desafio maior é agregar público

Mais uma vez Rubens Lopes respondeu sobre as baixas médias de público que o Campeonato Carioca vem apresentando. Sempre ressaltando o sucesso da competição quando o assunto é transmissão de TV, o dirigente admitiu que o desafio maior continua sendo encher as praças esportivas.

– Que o torcedor possa comparecer na paz para prestigiar os jogos. Esse é o grande desafio, que é botar o público dentro do estádio. A audiência desse campeonato é a maior desse país entre todos os campeonatos regionais e viemos lutando, com dificuldades, para que o público retorne ao estádio. A gente sabe que a situação atual, a violência e uma série de outros fatores interferem bastante na presença de público. Que os clubes insistam desenvolvendo ações que devem ser empregadas no campeonato de forma a atrair o torcedor.

– Conclamamos um grande movimento de paz pelos estádios. Temos alguns espisódios lamentáveis de violência. E temos a expectativa que todos os torcedores possam ter tranquilidade para divergir do adversário. Precisamos de paz e que eles compareçam ao espaço. E os clubes farão sua parte com equipes competitivas que atraem esses torcedores para dentro das arenas, já que a audiência é uma coisa inquestionável.

“Pelada” para testar a bola

Sobre a nova edição da Samba, bola oficial do Campeonato Carioca, Rubens Lopes garantiu, em tom de brincadeira, que ele mesmo realizará um teste visando a aprovação do modelo desenvolvido para 2019.

– Quando sair daqui, garanto que vamos jogar uma pelada para ver se a gente aprova a bola. Mas, se não for possível, os atletas que assim o façam.

Fonte: FutRio