Segundo o site Globoesporte.com, o Flamengo tinha a ideia de aproveitar a estrutura provisória das arquibancadas do Estádio Luso-Brasileiro para o próximo ano, já que assinou um acordo para utilizar o local em 2017. Porém, essa possibilidade foi negada pela diretoria do Botafogo, que tem contrato assinado para gerir o espaço até dezembro.

– Pretendemos dar uma melhorada, eventualmente aumentar a capacidade. Temos um orçamento conservador, não vou abrir números, mas nesse processo de saída do Botafogo e de transição, acreditamos que tem a oportunidade de ajudar o Botafogo a ter menores custos, e o Botafogo nos ajudar a ter menores custos – afirmou Fred Luz, diretor-geral do Flamengo, ao SporTV.

De acordo com o site, a tendência é por um desmanche geral, de placas, refletores e arquibancadas, a partir de domingo, um dia depois da despedida contra a Ponte Preta. Toda a parte de iluminação por exemplo, incluindo os quatro refletores, pertencem ao Botafogo e deve ser reaproveitada no Estádio Nilton Santos.

Já as arquibancadas provisórias são alugadas junto à empresa “Mills”, mas podem ser desmontadas pelo próprio Alvinegro.

Fonte: Globoesporte.com