O Botafogo passou sete das 13 rodadas do Brasileiro na zona de rebaixamento, duas delas na lanterna. E frequentar a área de perigo deixou o ambiente pesado em General Severiano por várias semanas. Mas, agora que o Z-4 ficou para trás, o Alvinegro — em 15º lugar — já projeta missões mais audaciosas.

— Nosso primeiro objetivo era sair da zona de rebaixamento. Isso nos incomodava. Agora, temos que pensar em ficar entre os oito primeiros. Depois, entre os quatro. Queremos olhar para cima na tabela — afirma o lateral-direito Luis Ricardo.

A meta vai ao encontro do que o técnico Ricardo Gomes projetou há um mês. Depois de perder por 1 a 0 para o Cruzeiro, em Brasília, o treinador disse que, dentro de dez rodadas, o Botafogo estaria brigando entre os primeiros do Brasileiro. Oito partidas se passaram, e o time deixou a zona de perigo. Mas, para ocupar a área mais nobre da classificação, ainda precisa tirar cinco pontos de diferença para a Ponte Preta, atual oitava colocada. Para Luis Ricardo, só há uma maneira de chegar lá:

— Nós evoluímos nos últimos jogos e precisamos manter essa regularidade.

Depois de um início irregular, o Alvinegro encontrou estabilidade. Nas últimas seis rodadas — quando um triunfo por 3 a 1 sobre o América-MG deu início à reação —, foram três vitórias, um empate e duas derrotas.

Os dez pontos acumulados neste período equivalem ao de clubes que disputam vagas no G-4, como Flamengo, Ponte Preta e Atlético-PR, ou já estão lá, caso do Grêmio.Apenas Atlético-MG e Palmeiras, com 13 pontos, e Corinthians e Santos, com 12,tiveram desempenho melhor que o do Botafogo no período.

— O grupo é qualificado. Com todos à disposição, vamos crescer cada vez mais — projeta Luis Ricardo.

A próxima chance de pontuar será às 16h30m de sábado, contra o Coritiba, no Couto Pereira. Uma vitória deixaria o Alvinegro mais perto de seu novo objetivo.

Fonte: Extra Online