Todo Super-Homem tem seu Lex Luthor, todo Batman tem seu Coringa, todo Luke Skywalker tem seu Darth Vader… E todos os times de futebol têm seu carrasco. Hoje, apenas três dias depois de mais uma conquista na Libertadores (a vitória sobre o Nacional fora de casa), o Botafogo encontra o seu: Fred.

O Alvinegro é, de longe, a maior vítima do centroavante, hoje no Atlético-MG, depois de quase sete anos no Fluminense. Neste século, ninguém vazou mais a rede do Botafogo que ele. Dezesseis dos 345 gols de Fred em jogos oficiais foram contra o time de General Severiano — Romário, com 14, é o segundo.

Outros números fazem do jogador uma ameaça temida pelos botafoguenses. No último domingo, por exemplo, Fred ultrapassou Túlio Maravilha, ídolo do clube, na lista dos maiores goleadores de todos os tempos do Brasileiro.

— Parabéns a ele, tem méritos. E que seja bem-vindo ao hall dos grandes artilheiros do campeonato — diz Túlio.

E hoje, o camisa 9 atleticano pode alcançar outra marca que vai doer fundo na torcida alvinegra: se marcar dois gols, ele iguala a marca de Loco Abreu, o maior artilheiro do Nilton Santos, com 41. Se forem três — algo que já fez duas vezes este ano, numa delas foram quatro —, assumirá a posição do uruguaio, destronando assim dois “reis” do Botafogo em apenas uma semana.

No jogo deste domingo, porém, Fred vai enfrentar um time mais armado, com defesa mais ajustada, principalmente depois que voltou a atuar com três volantes — o poderio defensivo é a marca desta equipe do Botafogo. Até os atacantes voltam com frequência para marcar os adversários. No último duelo de Fred contra o Alvinegro, há dez dias, pela Copa do Brasil, isso ficou visível. Ele foi anulado e expulso.

Fonte: Extra Online