Na Libertadores, vaga garantida nas oitavas de final (como líder). No Brasileiro, dois triunfos seguidos em casa, com a equipe na parte de cima da tabela. Na pesada sequência de jogos do Botafogo, o elenco alvinegro encara agora a decisão de vaga na Copa do Brasil – quarta-feira – contra o Sport, em Recife.

Em três frentes no restante da temporada, o Glorioso irá com força máxima no duelo dentro da Ilha do Retiro. Foi o que garantiu o técnico Jair Ventura depois do triunfo contra o Bahia. O comandante lembrou do “peso” da competição em relação ao Carioca – quando o time foi poupado no começo do ano – e citou um possível “preço” que time virá a pagar com a desgastante sequência de jogos.

– Será força máxima em todos os jogos. Vamos jogando cada um como uma final e pagaremos o preço de quem perder. Não posso chegar nas oitavas de final e perder. Vamos com força máxima. Todo respeito ao Carioca, mas não dá para colocar os meninos na Copa do Brasil. É uma competição muito pesada. Equilíbrio muito grande e o bom é que o nosso grupo já mentalizou que cada jogo será uma final – disse o comandante alvinegro no pós-jogo de domingo.

Para a decisão de quarta-feira, apenas Bruno Silva – que foi expulso no primeiro jogo – está fora dentre os titulares do Botafogo nos últimos jogos. João Paulo saiu do jogo com o Bahia com dores e será reavaliado nos próximos dias. Mas, independente de quem estiver em campo ou não, o espírito terá que ser o de um jogo de mata-mata. Foi o que pediu Rodrigo Pimpão na saída do Nilton.

– Sabemos que não será fácil, jogo de volta… essa maratona de jogos é correria, mas vamos entrar com o mesmo espírito que diante do Bahia. Sabemos que não teremos vida fácil, time do Sport também vem de maratona de jogos… Fazer o dever de casa no Brasileiro e pensar na classificação na Copa do Brasil.

Fonte: Terra