Artilheiro do Botafogo em 2018, Brenner já igualou o número de gols feitos pelo Glorioso em 2017 [6], quando chegou, emprestado pelo Internacional, para ser mais uma opção de ataque.

Aos 24 anos, o mato-grossense é a grande esperança do clube para conquistar o título estadual após sofrer uma derrota por 3 a 2 para o Vasco, no jogo de ida. E o histórico do jogador contra o Cruzmaltino é um dos trunfos para o time comandado por Alberto Valentim.

Metade dos seis gols anotados por Brenner na atual temporada foram contra o clube de São Januário: todos os três de cabeça. E é exatamente pelo alto que o jogador, que voltou a ganhar espaço entre os titulares após uma lesão de Kieza, mais deixa a sua marca: foram quatro gols em cabeçadas, e outros dois de pênaltis.

Não chega uma ser novidade para o torcedor alvinegro. Em 2017, Brenner assumiu a titularidade depois que Roger ficou impossibilitado de jogar, para tratar de um câncer, e fez exatamente seis gols: dois de cabeça, dois em cobranças de pênaltis e outros dois com a bola rolando.

Domingo (08), na decisão que será realizada no Maracanã, Brenner é esperança para reverter a vantagem da sua vítima preferida, e acabar com dois jejuns alvinegros: o de títulos, que não vem desde o estadual de 2013, e de botafoguenses artilheiros.

A última vez que um jogador do Botafogo foi o máximo goleador do Rio de Janeiro foi em 2009, com Maicosuel. Para honrar a tradição do clube que mais vezes teve artilheiros no Campeonato Carioca [31 vezes], Brenner é a principal arma do Glorioso na esperança pelo título.

Fonte: Goal.com