A situação do Botafogo neste fim de Campeonato Brasileiro deixa jogadores e comissão técnica apreensivos com a possibilidade de o time não conseguir a classificação para a Taça Libertadores. Na última rodada, o Glorioso enfrenta o Criciúma, domingo, no Maracanã, e precisa vencer e torcer contra Goiás e Atlético-PR.

Depois de passar 29 rodadas seguidas entre os quatro primeiros colocados do Brasileiro, o time saiu do grupo na 35ª. Em um ano no qual precisou superar uma série de dificuldades dentro e fora de campo, a queda carrega com ela uma frustração que os jogadores tentam evitar.

– No começo do ano, deixei bem claro que o Botafogo havia entrado no Campeonato Brasileiro para ser campeão e que se não fosse brigaria por uma vaga na Libertadores. Fizemos uma das melhores campanhas dos clube nos últimos anos. Se ficarmos fora, será muito dolorido – afirmou o volante Gabriel.

Revelado pelo Botafogo no ano passado, o jogador sabe a importância que essa classificação tem para o clube, que não disputa a Libertadores desde 1996. Gabriel lembrou os problemas vividos durante a temporada e garantiu que o time acredita na conquista da vaga.

– Tivemos a perda do Engenhão, o atraso de salário, com a equipe sempre focada em campo. A gente merece essa classificação e vamos lutar até o fim. Isso envolve funcionários do clube, família. É pensamento positivo para domingo, pois podemos até terminar em terceiro – comentou Gabriel.

Fonte: Globoesporte.com