Apesar de ter a vantagem do empate para avançar à segunda fase da Copa do Brasil, o Botafogo promete não jogar na retranca contra o Defensa y Justiça hoje, às 21h30, (de Brasília), no Estádio Norberto Tomaghello. Como venceu a primeira partida no Nilton Santos por 1 a 0, gol de Erik, o Glorioso pode até ser derrotado por um gol de diferença, desde que balance a rede. Se o atual líder do Campeonato Argentino — empatado com o Racing — devolver o placar do Rio, a decisão será nos pênaltis.

Um dos principais nomes do elenco do Alvinegro, o goleiro Gatito Fernández diz que a torcida pode ficar tranquila que o time não pretende apenas se defender diante dos hermanos. “A gente nunca quer tomar gol. Se conseguirmos uma vantagem, também vai dar tranquilidade para a gente lá atrás. Temos que administrar o jogo. Sabemos que será muito difícil, mas todo jogo é assim. Nós temos time para passar de fase”, garantiu o paraguaio.

Leo Valencia no banco

Gatito também comentou a ausência do zagueiro Joel Carli. O xerifão terá que passar por uma artroscopia no joelho direito e ficará de ‘molho’ por pelo menos dois meses. “O Carli, além da altura, é um jogador muito experiente, líder em campo. Vamos sentir falta, mas o Marcelo Benevenuto (o substituto) também é um jogador com experiência, que fez jogos importantes pela Libertadores em 2017, se destacou bastante. Tem uma rodagem muito boa e a gente fica tranquilo”, avaliou.

Se o Botafogo perdeu uma das suas principais referências em campo, o técnico Zé Ricardo terá a volta do meia Leo Valencia, recuperado de lesão. Como ainda não atuou na temporada, ele ficará no banco de reservas como opção para o segundo tempo

Carli tem ótimos números

Um dos mais experientes do atual grupo do Botafogo, o zagueiro Joel Carli fará uma falta enorme à defesa. E os números comprovam isso. Nos últimos 15 compromissos com o xerifão em campo, a equipe do técnico Zé Ricardo ostenta um retrospecto excelente: dez vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Nas últimas sete vezes em que jogou, foram sete vitórias, e seis jogos sem sofrer gol.

Sem Carli, o time alvinegro perde a vantagem de ter um jogador de boa estatura (1,91m) e que ganha praticamente todas as bolas pelo alto, mas, com Marcelo Benevenuto, pode tirar proveito da velocidade do defensor, uma de suas principais características. Em função de uma lesão anterior de Carli, Marcelo começou a temporada como titular e alternou bons e maus momentos, assim como o time, que não se classificou às semifinais da Taça Guanabara.

Fonte: O Dia Online