Há 6 anos, Bota vencia Flu na inauguração do Engenhão: 2 a 1

Compartilhe:

Cercado de polêmicas desde antes de sua inauguração, o Estádio Olímpico João Havelange, erguido para o Pan-Americano de 2007, completa seis anos de existência neste dia 30 de junho de 2013. Orçado em R$ 380 milhões – custo que estourou em até seis vezes o previsto inicialmente -, o Engenhão recebeu o clássico vovô em sua primeira partida oficial. O Botafogo, que ainda não era o concessionário do estádio, venceu o Fluminense de virada pelo Campeonato Brasileiro – dois gols de Dodô e um de Alex Dias para os tricolores, o primeiro a balançar as redes no Engenhão.

Interditado após um laudo alemão apontar risco de colapso do teto de estrutura metálica do estádio, o Engenhão começa a receber obras para reforço e manutenção a partir desta segunda-feira. Após confronto, versões e críticas de engenheiros brasileiros, canadenses, ingleses e alemães, a prefeitura decidiu intervir e paralisar o uso do Engenhão, que ainda deve passar por novas intervenções para receber os Jogos Olímpicos de 2016.

Em seis anos de história, o Fluminense foi o time que mais deu volta olímpica no estádio, que pertence ao Botafogo desde setembro de 2010 – em concessão de 20 anos. Foram três títulos: Brasileiro de 2010 (o primeiro título do Engenhão), Carioca de 2011 e Brasileiro de 2012 (quando o Tricolor perdeu para o Vasco por 2 a 1 e, mesmo assim, comemorou o título nacional). Flamengo e Botafogo venceram um Carioca cada (2011 e 2013, respectivamente), enquanto o Vasco é o único dos quatro grandes que não foi campeão ainda no estádio.

No jogo inaugural, Botafogo 2 x 1 Fluminense receberam o maior público da história do estádio. Segundo dados do Botafogo, 40 mil pessoas pagaram para assistir à virada alvinegra, com 43.810 presentes. Relembre os jogadores e mais detalhes da primeira partida do polêmico estádio João Havelange.

Ficha técnica: Botafogo 2 x 1 Fluminense

Data: 30/06/2007 – Horário: 18h10min (de Brasília)

Competição: Campeonato Brasileiro

Árbitro: Evandro Rogério Roman (PR)

Assistentes: Gílson Bento Coutinho (PR) e José Amílson Pontarolo (PR)

Renda e público: R$ 600.000,00 / 40.000 pagantes / 43.810 presentes

Cartões amarelos: Renato Silva, Luciano Almeida e Lucio Flavio (BOT); Arouca, Carlinhos e Carlos Alberto (FLU); Cartões vermelhos: Joílson 38’/2ºT (BOT) e Cícero 29’/2ºT (FLU)
Gols: Alex Dias 27’/1ºT (0-1) e Dodô 6’/2ºT (1-1) e 33’/2ºT (2-1)

BOTAFOGO: Julio César, Joílson, Alex, Juninho e Luciano Almeida (Renato Silva); Leandro Guerreiro, Túlio (Diguinho), Lucio Flavio e Ricardinho (André Lima); Zé Roberto e Dodô – Técnico: Cuca.

FLUMINENSE: Fernando Henrique, Carlinhos, Thiago Silva, Roger e Júnior César; Romeu, Arouca (Cícero), Maurício e Carlos Alberto; Alex Dias (Rodrigo Tiuí) e Adriano Magrão (Somália) – Técnico: Renato Gaúcho.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários