Depois de 23 anos sem disputar competições adultas de futsal, o Helênico/Botafogo, do Rio Comprido, voltou às atividades em 2015. E chegou com tudo, conquistando dois títulos estaduais. Com a moral alta, agora o time parte para subir mais um degrau: conquistar o tri carioca e chegar à elite da Taça Brasil.

— Na primeira fase do estadual do segundo semestre (que está em disputa), conquistamos cinco vitórias em cinco jogos. Cem por cento de aproveitamento. Agora é esperar o adversário da semifinal, no próximo fim de semana (o oponente ainda está indefinido) — diz o técnico do Helênico, Octávio Gomes de Oliveira Júnior, o Bocão, um dos principais responsáveis pelo comando do clube, ao lado dos diretores Julio Elias, Marco Aurélio Chaves e Miguel Estima.

Em março, o time participou da segunda divisão da Taça Brasil, no Pará, e conquistou o vice-campeonato. Assim, o estado do Rio ganhou uma vaga na primeira divisão, que será determinada em uma disputa entre os dois campeões cariocas deste ano. Como o Helênico venceu a partida no primeiro semestre, basta vencer o torneio atual para se garantir na elite da competição nacional.

— Se ganharmos o estadual agora, vamos direto para a Taça Brasil. Aliás, há chances de a disputa ser no Rio, abrindo assim outra vaga para uma equipe carioca — comenta Bocão.

O técnico está feliz com a nova fase do clube.

— Tudo o que está acontecendo com o Helênico tem sido muito bom. Nosso sucesso vem atraindo até a garotada do bairro e das comunidades do entorno para as categorias de base — finaliza o técnico.

Fonte: O Globo Online