Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Hoje técnico do Unión Española, José Luis Sierra foi um meia clássico e refinado

0 comentários

Compartilhe

“O canhoto Sierra foi um meia clássico que surgiu como grande promessa no início dos anos 90. Considerado um dos melhores jogadores do Chile, ele curiosamente despertou a atenção do São Paulo ao enfrentar o Tricolor paulista nas quartas de final da Copa Libertadores de 94.

Diante de um Morumbi lotado – a diretoria teve de abrir os portões para evitar maiores problemas -, Sierra demonstrou toda a sua categoria, apesar da derrota do Union Española por 4 a 3 e a consequente eliminação. Logo em seguida foi contratado a peso de ouro (para a época) por US$ 1,2 milhão para a temporada de 95. Era um meia muito técnico e sabia bater faltas como ninguém. Tinha estilo parecido com Ailton Lira, Pita e o atual Ganso. Apesar das qualidades, era lento e faltava-lhe raça.

Sua passagem pelo São Paulo foi decepcionante. Seu momento mais marcante acabou sendo o desembarque de helicóptero no meio do gramado do Morumbi. Lesões e esse estilo de jogo refinado, mas sem garra, transformaram a sua contratação em um grande fiasco. Em 22 jogos marcou apenas 2 gols.

Depois de decepcionar a torcida são-paulina, Sierra defendeu o Colo-Colo, o Tigres, do México, e voltou à Union Española em 2002. Pela seleção chilena disputou a Copa do Mundo de 1998, quando a equipe foi eliminada pelo Brasil nas oitavas-de-final, por 4 a 1”.

Guilherme Gomes, editor executivo do LANCE!

Comentários