Engajado com as causas sociais e sempre disposto a trocar informações com o público nas redes, o astro japonês Keisuke Honda, do Botafogo, mostrou preocupação com o avanço da Covid-19 no Brasil e as discussões que ocorrem sobre o possível retorno dos jogos de futebol no país.

Continua Depois da Publicidade

Bolsas, mochilas e carteiras para torcedores do Botafogo na loja do FogãoNET/Estilo Piti

Em mensagem de áudio publicado no portal da Now Do, organização criada por ele para apoiar projetos educacionais ao redor do planeta, Honda relatou que o Brasil ainda não atingiu o pico da doença, como reforçam especialistas, e que a saúde deve vir em primeiro lugar.

– Estou bem no Brasil, treinando com meu personal trainer todos os dias. Como sabem, está havendo um aumento de casos de Covid-19 aqui no Brasil e não chegamos ao pico ainda. Porém, ouvi que vamos ter testes de Covid-19 e parece que o campeonato vai recomeçar em breve. Como disse, o número de infecções está crescendo e penso que não devemos ser otimistas. Devemos evitar a disseminação da doença o máximo que pudermos. Claro que estou assustado, todo mundo está assustado, mas também sei que temos que continuar com nossas vidas e com as atividades econômicas – disse Honda, completando:

Continua Depois da Publicidade

– O presidente e o governador querem começar assim que possível. É um assunto muito complicado. É claro que todos sabemos que a saúde vem em primeiro lugar, a economia vem em segundo. Penso que devemos ajustar em como lidar com esse difícil problema. Claro que quero jogar, mas por outro lado temos que ter cuidado. Gostaria apenas de dividir isso com vocês. Cuidem-se.

Brasil vem batendo recordes

Em inglês, Honda tem utilizado as redes sociais para conseguir informações sobre o avanço do novo coronavírus no Brasil e já mostrou outras vezes sua preocupação com o avanço da doença. Na última quinta-feira, o Brasil bateu o recorde de mortes registradas em 24h pela doença (1.429 óbitos).

Continua Depois da Publicidade

Segundo dados atualizados divulgados pelo Ministério da Saúde, o Brasil já registrou 35.930 mortes pela Covid-19 e está atrás apenas dos Estados Unidos e do Reino Unido nesse quesito. Até este sábado, foram relatados também por aqui 672.846 casos da doença.

Botafogo se opõe à volta agora

Paralelamente ao crescimento dos números da Covid-19, os clubes debateram neste sábado em reunião virtual do Conselho Arbitral da Ferj o retorno do Campeonato Carioca. Sem os votos de Botafogo e Fluminense, uma data para o reinício da competição ainda não foi definida, mas todos os protocolos médicos foram compilados.

Continua Depois da Publicidade

O Botafogo mantém o discurso de observar os números e não voltar com os treinos presenciais enquanto a curva de mortes e casos de Covid-19 no Rio de Janeiro não diminuir. Na próxima semana, o clube marcou testes com todo o elenco, comissão técnica e funcionários, num primeiro passo para uma possível retomada futura.

Continua Depois da Publicidade
Fonte: Redação FogãoNET
Continua Depois da Publicidade