Ontem (15), Keisuke Honda fez sua estreia com a camisa do Botafogo e fez o gol do empate com o Bangu, pela terceira rodada da Taça Rio – o segundo turno do Campeonato Carioca. O técnico Paulo Autuori escalou o japonês na função de meia de criação, mas o astro não foi o bastante para resolver o problema crônico da equipe na temporada.

A partida do camisa 4 foi boa. Além de deixar sua marca cobrando pênalti, ele colocou Luis Henrique na cara do gol, criando chance que o atacante desperdiçou, e se movimentou bastante antes de ser substituído por Luiz Fernando, aos 17 minutos da segunda etapa.

No entanto, a equipe se acomodou, e faltou fôlego para criar novas oportunidades, já que Bruno Nazário fez grande parte da partida como ponta direita.

Com a falta de chances criadas, Paulo Autuori pode abrir mão dos atacantes de lado do campo e apostar em dupla com Bruno Nazário e Honda. Uma formação com dois meias poderia colocar os atacantes em boa situação com mais frequência.

Uma formação com dois meias poderia ter ainda Luiz Henrique, para manter a agilidade, e Pedro Raul, como referência. Porém, desde que chegou ao Glorioso, o treinador sempre optou por ter dois pontas em campo.

O próximo desafio do Botafogo pelo estadual será contra a Cabofriense, no sábado (21), às 19h (de Brasília), no estádio Nilton Santos. Porém, hoje (16), a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) fará uma reunião extraordinária, na qual serão discutidas ações e diretrizes contra a pandemia de coronavírus. Por isso, o estadual pode ser interrompido por tempo indeterminado.

Fonte: UOL