A noite de quarta-feira será especial tanto para o Botafogo, quanto para Eduardo Hungaro. O clube volta à Copa Libertadores após dezoito anos de ausência. O técnico, por sua vez, encara o maior desafio da jovem carreira, que até 2014 consistia em trabalhos como auxiliar, em categorias de base ou em times de pouca expressão.

Hungaro não nega a ansiedade pelo momento. Pelo contrário: garante que um pouco de nervosismo é fundamental para a uma partida como a de quarta, contra o Deportivo Quito, na capital equatoriana. Mas os 21 dias de pré-temporada, dois amistosos e uma partida oficial – vitória por 2 a 1 sobre o Madureira, na última quinta-feira – do grupo principal deixam a confiança em alta para a decisão.

“O trabalho foi muito bem executado desde o primeiro dia. Fizemos uma excelente pré-temporada em Saquarema, e complementamos a preparação no Engenhão. Tudo que a gente imagina como necessário de preparação para a disputa de quarta a gente conseguiu executar. A expectativa é a melhor possível. Quanto à ansiedade, todo mundo está tranquilo na medida do possível. Não pode estar tranquilo demais para esse jogo. A ansiedade está controlada. É uma competição diferente, de atitude muito forte. Temos condições de fazer um bom jogo na quarta”, sentenciou Hungaro.

O lateral esquerdo Julio Cesar admitiu um “friozinho” na barriga antes de a bola rolar, mas garantiu tranquilidade do grupo durante a partida.

“Está todo mundo tranquilo, bem concentrado e sabendo da importância da partida. É normal dar friozinho na barriga, mas na hora que a bola rolar esquece. Se Deus quiser vai dar tudo certo”, complementou o camisa 6.

Seedorf fica no passado

As mudanças entre o time que garantiu a classificação à Libertadores. com a 4ª colocação no último Campeonato Brasileiro e aquela que, enfim, disputará a competição internacional, não são numerosas. Mas são significativas: principais nomes do setor ofensivo do Botafogo em 2013, Seedorf e Rafael Marques deixaram a equipe. Os substitutos diretos são Jorge Wagner e Ferreyra, que estão confirmados como titulares diante do Deportivo Quito.

Divulgação / Botafogo

Com 35 anos e vasta experiência em Libertadores, Jorge Wagner é a aposta do Botafogo para substituir Seedorf
Com 35 anos e vasta experiência em Libertadores, Jorge Wagner é a aposta do Botafogo para substituir Seedorf

Hungaro não quer saber de comparações ou de lamentações pelas perdas no início do novo ano. Um pouco mais exaltado ao ouvir a pergunta de um dos jornalistas presentas à sala de imprensa do Engenhão, o treinador novamente mostrou confiança no grupo atual do Botafogo.

“Você (jornalista) está falando do Seedorf, né? Adoro o Seedorf, respeito o Seedorf, mas temos que ultrapassar isso. O que foi a atuação do Jorge Wagner contra o Madureira? Vimos o Lodeiro também com uma movimentação excepcional. Em qualquer atividade profissional as situações de entrada e saída são absolutamente normais. Eu não gosto de ficar cultivado perdas. O Seedorf foi um cara que marcou o Botafogo, teve uma história curta e linda aqui dentro. Mas agora é outro momento, outro grupo. Não podemos ficar olhando para trás. Temos que olhar para frente, e quando eu vejo o grupo treinar eu não tenho motivo para ficar lamentando quem saiu. Tenho que valorizar quem está aqui dentro. Ele estão bem e farão uma grande temporada”, concluiu.

Julio Cesar fez coro às palavras do “chefe”, e lembrou a experiência dos reforços. Além de Jorge Wagner e Ferreyra, Bolatti e Rodrigo Souto disputam outra vaga no time nesta quarta-feira. O argentino seria o titular, mas pode virar desfalque graças a um problema no pé. Todos os quatro atletas já disputaram outra edições da Libertadores.

“A base é praticamente a mesma, saíram dois jogadores. Os que chegaram são experientes, estão acostumados com a competição, que é diferente”, lembrou Julio Cesar.

O time titular do Botafogo contra o Deportivo Quito será: Jefferson; Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Bolatti (Rodrigo Souto), Lodeiro e Jorge Wagner; Ferreyra. A partida acontece às 22h, no estádio Olímpico Atahualpa, na capital equatoriana. O jogo de volta está marcado para o dia 5 de fevereiro, também às 22h, no Maracanã.

Fonte: ESPN.com.br