Desde quando começou a fazer sucesso no Flamengo, em 2009, o volante Airton ganhou o rótulo de violento devido ao grande número de faltas e cartões amarelos que recebia. Por isso, ele recebe uma marcação especial dos árbitros desde então. E, após o jogo deste domingo contra o Flamengo, o técnico Eduardo Hungaro revelou uma conversa do juiz Daniel Sousa Macedo com Airton, que acabou sendo expulso no segundo tempo por acúmulo de cartões amarelos.

– Antes do jogo, o juiz o procurou e disse que estava orientado para marcar ele em cima durante o jogo. Temos que ter um certo cuidado, pois criamos estereótipos e, por esse rótulo, alguns lances acabam tendo um peso maior. Tecnicamente, o Airton estava bem. Mas não estou aqui para defender ele, embora seja o treinador e tenha a tarefa de proteger meus jogadores – disse o treinador, que questionou os critérios do árbitro durante o clássico:

– Ouvi que ele se chocou de cabeça com o Samir, mas posso estar enganado e prefiro ver melhor o lance por outros ângulos. Posso garantir a vocês que, durante o jogo, tiveram alguns lances parecidos que o juiz não deu cartão amarelo.

 

Fonte: Lancenet!