Jefferson volta ao Botafogo em uma semana crucial para a sequência do time na Série B do Brasileiro. Após a primeira derrota na competição, o capitão tenta tranquilizar o grupo e impedir que a confiança seja abalada. Com a vitória do Paysandu sobre o Atlético-GO, nesta terça-feira, o Alvinegro caiu para a vice-liderança, mas pode reconquistá-la se vencer o Sampaio Corrêa, sexta-feira, no Nilton Santos. O peso do goleiro é tão grande que sua volta é considerada um reforço à la Messi, ou Cristiano Ronaldo.

“Podemos dizer que Jefferson é uma grande contratação. É um grande goleiro, líder e que impõe respeito ao adversário. Estamos muito felizes e esperamos dar a vitória, sexta-feira, de presente para, quem sabe, tirar um pouco a Copa América da cabeça dele”, disse o lateral-esquerdo Carleto, referindo-se à fraca campanha do Brasil no torneio.

Durante o tempo com a Seleção, o camisa 1 desfalcou o Botafogo em cinco jogos da Série B – foram três vitórias, um empate e uma derrota e a defesa sofreu seis gols. Na reapresentação, Jefferson ganhou ainda mais admiração dos companheiros: treinou fortemente com os outros goleiros, como se fosse mais um dia comum.

“No treino, olhei para ele treinando e comentei: ‘Olha lá, o cara podia estar em casa descansando depois da Copa América, mas está aqui treinando com toda vontade do mundo’”, comentou Carleto.

Mais do que nunca nesta temporada, o Botafogo precisa de seu capitão. As duas partidas sem vitória podem abalar o prosseguimento do time no campeonato e o ídolo tem as características ideais para evitar que isso aconteça.

Tanque e Rafael Oliveira testados na vaga de Bill

No dia seguinte à confirmação da saída de Bill, que acertou sua transferência para a Coreia do Sul, René Simões iniciou a fase de testes para escolher o substituto do camisa 9. Vinicius Tanque e o recém-contratado Rafael Oliveira disputam a vaga.

A intenção do treinador era preservar o jovem atacante que subiu da base, mas, por conta de um impasse financeiro na negociação, Rafael dificilmente estará regularizado até sexta-feira para encarar o Sampaio Corrêa.

O presidente do Santa Rita de Alagoas, dono dos direitos do jogador, não concordou com a atitude do Botafogo, que deseja fixar o valor do atacante em R$ 300 mil para comprá-lo após o período de empréstimo no fim do ano.

Apesar de pertencer ao time alagoano, Rafael Oliveira estava no Botafogo-PB. Pela equipe paraibana, marcou 19 gols no ano. Por conta do descompasso nas negociações, René iniciou o treinamento desta terça-feira com Vinicius Tanque entre os titulares. Depois, o recém-contratado ganhou a primeira oportunidade no time principal.

Fonte: O Dia Online