(Impunidade!) Zé Roberto e árbitro são absolvidos no STJD

Compartilhe:

A possibilidade de Zé Roberto desfalcar o Grêmio pelo mesmo período da recuperação de Lucas, do Botafogo, não confirmou. Em julgamento realizado na tarde desta quinta-feira, pela Quinta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), ele foi absolvido pela entrada que gerou a fratura no lateral-direito. Dois votos foram pela absolvição de Zé, enquanto outros dois foram por um jogo de suspensão. Zé, assim como está previsto no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), foi beneficiado pelo empate.

O camisa 10 gremista havia sido indiciado no artigo 254 do CBJD, cuja pena máxima é de seis partidas. No entanto, o procurador-geral do STJD, Paulo Schmidt, citou em sua denúncia o § 3º do artigo 254, que garante ao infrator um período de suspensão equivalente à recuperação do lesionado, sendo respeitado o prazo de 180 dias, o que não foi considerado pelos dois auditores, pelo auditor-relator e pelo presidente da Quinta Comissão. Apesar da absolvição, a tendência é que a Procuradoria do STJD recorra da decisão e um novo julgamento venha a acontecer.

O Grêmio enviou ao Rio de Janeiro os advogados Gabriel Vieira e Jorge Petersen, integrantes do departamento jurídico do clube, e foi representado pelo advogado Mário Bittencourt, que sustentou a defesa do apoiador.

Mário, em seu pronunciamento, lembrou que Zé Roberto procurou Lucas após a fratura ser constatada e foi perdoado pelo lateral do Botafogo. Além disso, ele pediu que Zé, que tem ficha limpa no STJD, não fosse julgado pelo resultado do lance e sim pela conduta profissional.

– Nenhum jogador (do Botafogo) reagiu após o lance. A gente que joga futebol escuta quando se tem uma fratura. Salvo engano, o árbitro (Paulo César Oliveira) disse que o jogador tentou voltar para o jogo. Não estamos julgando o resultado. Estamos jogando a conduta. Não podemos julgar pelo resultado. O atleta foi perdoado. O Zé Roberto não merece essa mancha na carreira por causa de um lance fortuíto – destacou o advogado.

O Grêmio voltará a ser alvo do STJD nesta sexta. O volante Matheus Biteco e o atacante Vargas serão julgados pelas suas respectivas expulsões diante do Criciúma, no último dia 20. Ambos responderão pelo artigo artigo 254-A do CBJD: praticar agressão física durante a partida e podem ser punidos de quatro a 12 partidas.

PAULO CÉSAR OLIVEIRA TAMBÉM É ABSOLVIDO

Paralelo ao julgamento de Zé, aconteceu o de Paulo César Oliveira (Fifa-SP), o árbitro de Grêmio 2 x 0 Botafogo. Ele respondia pela omissão no lance que gerou a fratura em Lucas, já que sequer aplicou o cartão amarelo para Zé Roberto. Por quatro votos a zero, ele foi absolvido.

Fonte: Lancenet!

Comentários