Rodrigo Pimpão é daqueles jogadores que os técnicos adoram. Com bom entendimento do jogo, o atacante cumpre funções táticas que o tornam importante na escalação da equipe titular. Além de ter força para chegar ao ataque, ele mostra comprometimento defensivo e fecha o meio de campo quando o Botafogo está sem a bola.

O problema é que o camisa 7 não tem feito muita coisa quando está com a bola nos pés. O rendimento é muito baixo com relação ao que já apresentou em outro período da atual temporada. Tanto que Jair tentou mudar a função de Pimpão no último domingo, contra o Atlético-MG.

O jogador foi liberado das funções defensivas e teve mais liberdade para atacar. Rodrigo Pimpão, porém, não correspondeu nem mesmo em uma posição que não o atolasse com posicionamento tático.

De acordo com as substituições efetuadas por Jair Ventura, Pimpão disputa vaga com Guilherme, que, de fato, não correspondeu nas oportunidades que teve como titular. Na atual temporada, ele só não foi titular quando estava machucado ou cumprindo suspensão automática. Diante da Chapecoense, perdeu alguns treinamentos durante a semana e ficou no banco para o companheiro. Tudo voltou ao normal no jogo seguinte.

No entanto, o time ganhou algumas opções recentemente, como Marcos Vinícius e Léo Valência. A dupla de reforços demorou a engrenar no Botafogo e, até agora, sempre se revezou no time titular, enquanto Pimpão seguia absoluto na equipe. Com a má fase do atacante, que já dura alguns meses, essa situação pode mudar. O Alvinegro iniciará uma semana cheia de treinamentos nesta terça-feira e novidades podem pintar na escalação.

Fonte: UOL