A bandeira da Chapecoense acompanhou o técnico Jair Ventura na coletiva de imprensa desta sexta-feira, em General Severiano. Vestindo a camisa do time de Santa Catarina, o treinador do Botafogo precisou falar sobre a movimentação no Alvinegro para a próxima temporada. O comandante confirmou o interesse por Montillo e falou sobre a permanência no cargo.

“Não vou falar o quanto está perto ou não. A gente vem acompanhando, ele já tem uma passagem pelo Brasil. Mas vai nos ajudar”, disse o treinador.

Jair Ventura lamentou a tragédia com o avião que transportava a delegação da ChapecoenseReprodução Facebook

“A diretoria já me procurou, o Cacá (Azeredo, vice de futebol) também. A gente já está acertado. Agora é focar e depois que assinar eu dou mais detalhes… A situação do Neilton, ele foi liberado porque está suspenso, mas estamos tentando a permanência dele. Sobre o João Paulo também não tem nada certo, mas é um bom jogador. Não sei o quanto ele está próximo do Botafogo”.

Ainda com indefinições sobre a última rodada do Campeonato Brasileiro, Jair Ventura reforçou a dificuldade de seguir a rotina no futebol após a tragédia com os companheiros de profissão.

“Está difícil até de trabalhar. A gente sabe que ainda falta um jogo, e vamos cumprir o que for definido. Mas está difícil, bem difícil. É muito difícil ter que treinar e trabalhar. Lógico que para jogar vai ser difícil também. Imagina jogar nessa situação. Você não precisa conhecer ninguém no avião para sofrer. A situação é mundial. Mas como eu falei, vai ser difícil e vamos ver o que vai acontecer”, falou.

Fonte: O Dia Online