O técnico Jair Ventura já se resguardou caso o Botafogo deixe escapar um lugar na próxima Copa Libertadores. No domingo, após a derrota para o Palmeiras, o treinador reforçou por diversas vezes que a vaga na competição sul-americana nunca foi o seu projeto ao assumir o comando da equipe.

— Eu nunca falei em Libertadores. Ficaria com um gosto amargo se a gente fosse rebaixado. Assumi o time na zona de rebaixamento, e isso, sim, seria uma decepção. Meu primeiro objetivo era fazer os 46 pontos e nunca falei nada de diferente para vocês (jornalistas). Não vai ficar “um gosto amargo” porque não era o nosso objetivo — defendeu-se.

O treinador reconheceu, porém, que a série sem fazer gols tira seu sono. O Botafogo completou, ontem, seu quarto jogo sem marcar.

— Preocupa a situação de estar há quatro partidas sem fazer gols e sem vencer. Eu sei a força da nossa equipe. Tivemos oportunidades no segundo tempo com Neilton, Pimpão, Sassá, mas não fomos eficientes. É chato ter que falar que cria, cria e não foi eficiente — lamentou.

Alemão vira dúvida

Uma preocupação a mais para Jair Ventura para a partida contra a Ponte Preta é a lateral direita. Alemão, titular da posição, e que ontem atuou no meio de campo, sofreu um entorse no tornozelo. O jogador foi substituído e precisou ser amparado pelos médicos. O departamento médico alvinegro optou por imobilizar o pé direito do jogador.

Fonte: Extra Online