Desde que assumiu o comando do Botafogo, em agosto, o técnico Jair Ventura tem sofrido com o elevado número de desfalques para armar a equipe. No 1 a 0 contra o Vitória, no domingo, o treinador não teve os atacantes Sassá e Neilton e os volantes Airton e Bruno Silva. Após a partida, ele elogiou o esforço do elenco para superar esse problema.

— É muito difícil com a gente, não conseguimos repetir a equipe. Mas o Campeonato Brasileiro é muito forte, com certeza é o mais disputado do mundo. Cada jogo é uma guerra, temos que dar o máximo, e os desfalques acabam acontecendo, principalmente quando não se tem o descanso na semana. Sempre falei da importância de todos no grupo. Hoje (domingo) tivemos o Pimpão e o Dierson. É gratificante ver o empenho de todos — disse Jair Ventura: — O técnico tem que se reinventar nesse momentos para escolher a melhor estratégia.

A ausência de Neilton pegou o treinador de surpresa. O atacante vinha reclamando de dores na coxa durante a semana, mas só foi vetado no aquecimento para a partida contra o Vitória.

— Ele sentiu um desconforto e preferimos tirá-lo até mesmo do banco de reservas. Não valia arriscar de perdê-lo por três, quatro jogos — explicou o treinador.

Com 38 pontos, o Botafogo está em nono lugar no Brasileiro. Na próxima rodada, o Alvinegro encara o América-MG, no sábado, no Independência.

Fonte: Extra Online