Técnico interino na vitória sobre o Náutico por 1 a 0 neste sábado, Jair Ventura elogiou muito a atuação dos garotos formados pelo Botafogo. A equipe titular tinha cinco: Dierson, Fernandes, Octávio, Gegê e Luis Henrique.

– Esses atletas subiram da base para o profissional. Conheço muito bem, é outra situação agora. Muda muito. Essa troca é muito importante e, se os caras comprarem a sua ideia, é mais importante ainda. Escutei o Jefferson falando para os atletas antes do jogo: “Vamos fazer o que foi combinado”. Poderia acontecer de a bola não entrar. É assim. Se a bola não entra, a estratégia foi errada, usou jogadores da base, queimou garotos. Estou feliz pela performance, pela vitória, pelos jogadores terem comprado minha ideia. Jogando em casa, tinha de vencer. O fato de eles terem comprado a ideia, foi o mais bacana para mim, além do desempenho – disse Jair Ventura.

Filho de Jairzinho Furacão, ele ficou feliz também porque os atletas assimiliaram suas orientações. E as mexidas que fez deram certo. Diego e Sassá entraram bem no jogo, com Luis Ricardo sendo deslocado para o meio.

– O Diego entrou muito bem. O Diérson fez um partidaço. O Gegê, incansável como sempre. O Fernandes, de uma qualidade fora de série… O cara fica bicudo que não vai jogar, mas entra em campo e decide. O mais bacana é o grupo entender e comprar a tua idea. Claro que você ganhar o jogo facilita. Quem não joga, pode ficar chateado, mas tem de ter respeito pelos que jogam. São colegas de trabalho. Fico feliz que as substituições deram certo. É gratificante. Muito bom – completou.

Fonte: Globoesporte.com