O Botafogo assegurou sua vaga na Libertadores 2017 com uma vitória por 1 a 0 sobre os reservas do Grêmio, na tarde deste domingo (11 de dezembro), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Com o resultado, a equipe alvinegra ultrapassou o Atlético Paranaense e fechou a competição com um honroso quinto lugar.

O jogo na capital gaúcha, entretanto, teve um lance curioso no final do primeiro tempo, que poderia ter comprometido a situação da equipe. Após um lance violento do atacante gremista Negueba sobre Victor Luís, o atacante Sassá correu na direção do volante Aírton, e os dois trocaram empurrões e discutiram asperamente em campo. A arbitragem advertiu ambos com um cartão amarelo, mas como Aírton já havia recebido um, foi expulso.

O lance deixou o técnico Jair Ventura visivelmente irritado. Após o final da partida, o comandante evitou estender a polêmica.

“Na hora fiquei nervoso, lógico, mas foi uma situação de jogo. Vamos falar de coisa boa. Já foi resolvido. Lógico que não foi certo, mas é coisa de vestiário. Nunca expus nenhum atleta. Vou estar sempre por eles. Eles são os grandes responsáveis por o Botafogo estar na Libertadores, disse Ventura, que focou seu discurso na coletiva sobre a bem sucedida campanha à frente do time.

“Algumas pessoas me criticavam porque eu não tinha ambição. O que eu mais tenho na vida é ambição. Não gosto de vender sonhos. Gosto de concretizar. O objetivo interno sempre foi esse, por isso eu não falava a palavra. Mas como é bom falar Libertadores. Melhor estar do que falar. Prefiro fazer do que falar”, afirmou.

Fonte: Fox Sports