Manter Jefferson ou retornar Gatito Fernández? Jair Ventura teve esse dilema em 2017 e optou por colocar o paraguaio novamente como titular do Botafogo. A decisão, revelou Jefferson recentemente, o ajudou a antecipar a aposentadoria.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Jefferson voltava de lesão após mais de um ano parado, teve sequência de partidas, mas na reta final das competições voltou para o banco. O goleiro e ídolo afirmou que esperava continuar no time.

Jair Ventura explicou a decisão neste domingo ao jornalista Thiago Franklin, do Canal do TF.

– Foi um dos momentos mais difíceis da minha carreira. Jovem, pouco tempo de carreira efetiva, ter essa missão de escolher entre o maior ídolo do elenco, ídolo do clube, maior salário, e Gatito em grande fase. Naquele momento optei pelo Gatito, óbvio que foi muito difícil. Contra o Olímpia o Gatito vinha em momento ruim, botamos Helton Leite, se machucou, Gatito volta nos pênaltis, defendeu três, cresceu muito, manteve sequência e titularidade. Era momento difícil, dois grandes goleiros. Jefferson é meu amigo, nos falamos até hoje. Por vezes você como líder vai ter que tomar decisões. Quando não põe o maior ídolo ou o jogador que o clube quer vender, você ganha o grupo. Falava muito em meritocracia, mas você é avaliado o tempo todo como gestor. Achei que era hora de o Gatito voltar – afirmou.

Confira o vídeo do Canal do TF:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF