Jefferson: ‘Meu primeiro contrato aqui foi com salário de júnior’

Compartilhe:

Perto de completar 300 jogos com a camisa do Botafogo, Jefferson já viveu de tudo dentro do clube de General Severiano. Por carinho ao clube, aceitou receber um salário pequeno quando retornou, em 2009, após passagem pelo futebol turco. Além disso, constantemente recebe sondagens para atuar no futebol europeu, onde teria vencimentos maiores do que os atuais. Mas o amor pelo Glorioso não o deixa sair, pelo menos agora.

– Já abri mão de dinheiro inúmeras vezes pelo carinho que tenho pelo Botafogo. Nós não colocamos isso para a imprensa no dia a dia, mas aconteceu, sim. Meu primeiro contrato na volta ao clube, em 2009, foi com o salário de jogador júnior. Não pensei duas vezes para assinar, pois acreditava no potencial do clube. Claro que na época fiquei chateado, pois tinha feito boa primeira passagem, mas isso faz parte do futebol.

L!Net: Já dá para pensar em encerrar a carreira no clube?

R: Fiz uma meta para a minha vida e espero permanecer no Botafogo pelo máximo de tempo possível. Quem sabe, encerrar a carreira aqui no clube. Mas não penso em ficar jogando até os 38 anos, por exemplo.

L!Net: O que mais pesa para que você continue atuando pelo Botafogo?

R: Hoje penso duas vezes em sair do Botafogo, pelo reconhecimento que tenho no clube e pela Copa do Mundo. São coisas que pesam muito. É claro que todo jogador pensa em jogar na Europa, e se dissesse que não, estaria mentindo. Uma proposta do Milan, da Inter de Milão, é claro que mexe com a cabeça. Porém, se eu for para outro clube, terei que conquistar tudo novamente. Hoje já estou trilhando o caminho certo no próprio Botafogo. Estou animado no clube e na Seleção, onde já me sinto como parte de uma grande família.

L!Net: Hoje você se considera torcedor do Botafogo, de coração?

R: Sem dúvidas, virei torcedor do Botafogo. Minhas três filhas têm roupas do Botafogo. Hoje dá para dizer que sou um torcedor de coração do clube, com muito orgulho disso.



Fonte: Lancenet!
Comentários