Suspenso pela Fifa por se recusar a fazer um exame antidoping na Arábia Saudita e preso no Pará dirigir embriagado, seguido de resistência à prisão e desacato, Jobson desabafou. Livre da cadeia após pagar fiança, o ex-atacante do Botafogo culpa os policiais.

– Me enforcaram aqui (mostra o pescoço) e saíram me arrastando no chão. Foi tortura, foi racismo. O meu negocio é jogar futebol. Não é ficar em cadeia ou passar por essa humilhação que eu passei – afirmou Jobson, em trecho reproduzido pelo site Globoesporte.com.

Fonte: Globoesporte.com