O Botafogo sofreu um baque na esfera jurídica. Segundo o “Lance!”, o clube foi condenado pela juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1), a pagar R$ 1.070.131,78 a Christiano Fonseca, ex-preparador de goleiros do clube. Não cabe recurso.

Christiano trabalou no clube de 2010 a 2014 e foi auxiliar-técnico de Eduardo Húngaro, quando este foi treinador da equipe profissional.

O Botafogo tem 48 horas para efetue o pagamento em juízo, assim que receber a notificação judicial.

Fonte: Lance!