O veterano Loco Abreu revelou ao jornal uruguaio “Ovación” que deixar o Botafogo foi o maior de sua carreira. O jogador de 43 anos era muito querido pela torcida botafoguense, principalmente depois que ajudou a equipe a acabar com um jejum de títulos contra o Flamengo no Carioca de 2010.

O uruguaio bateu uma penalidade com uma cavadinha e levou os botafoguenses ao delírio.

“Hoje, com o passar do tempo, considerando tudo que vivi, estou convencido que o maior erro que cometi na minha carreira foi ter saído do Botafogo. O clube me dava felicidade, mas naquele momento, por um conflito com o treinador (na época, Oswaldo de Oliveira) tomei a decisão de cuidar do meu nome. Priorizei a história feita e resolvi me afastar”, disse Abreu, que saiu de General Severiano para o Figueirense em julho de 2012.

O atacante também elegeu a seleção dos melhores jogadores com quem atuou: Gustavo Munúa, Manuel Pablo, Oscar Ruggeri, Paolo Montero e Roger (Machado); Ronaldinho Gaúcho, Guardiola, Silas, Recoba, Ortega e Luis Suárez.

“Não é fácil eleger um 11 ideal, são tantos bons jogadores que vi que passaria um dia inteiro repassando nomes, escalando o time, mudando e escalando de novo. Prefiro fazer uma equipe com aqueles grandes jogadores com que tive a sorte de jogar e também foram vários. A vida me permitiu estar ao lado de Guardiola, Ronaldinho, Silas, Recoba. Quanta qualidade!”

O jogador que defendeu a seleção uruguaia na Copa do Mundo de 2006 jogou por 29 clubes na carreira: Defensor, San Lorenzo, Deportivo La Coruña, Grêmio, Tecos, Nacional, Cruz Azul, América-MEX, Dorados, Monterrey, San Luis, Tigres, River Plate, Beitar Jerusalem, River Plate, Real Sociedad, Aris Salônica, Botafogo, Figueirense, Rosario Central, Aucas, Sol de América, Santa Tecla, Bangu, Central Español, Deportes Puerto Montt, Audax Italiano, Club Deportivo Magallanes, Rio Branco e Boston River.

Fonte: ESPN.com.br