O gerente de futebol do Botafogo, Antônio Lopes, de 76 anos, vítima de ataques recentes em grupos de Whatsapp, não vai deixar correr frouxo o bombardeio de insultos contra sua honra. Além da queixa-crime feita na Delegacia de Repressão a Crimes de Internet, na última terça-feira, contra o torcedor Roberto Bittencourt, o dirigente vai dedicar boa parte do tempo a denunciar um por um de seus detratores.

– Esse tal de Roberto já está fisgado. Os demais também serão. Daqui para a frente, todos os que colocarem qualquer coisa contra minha honra serão processados. A denúncia tem que ser individual – avisa.

Lopes não cogita trocar o número de seu celular. O ex-delegado prefere o acerto de contas na Justiça.

– Meu número é antigo, meus amigos têm. Não vou trocar. Me colocaram num grupo de WhatsApp, já bloqueei, saí, mas eles sempre dão um jeito de incluir de novo. Me xingam de velho e vagabundo. Não vou parar. Vou além…

Fonte: Coluna Extracampo (Marluci Martins) - Jornal Extra