Lucas: Punido no passado, Bolívar isenta Zé Roberto de culpa

Compartilhe:

No dia 17 de novembro de 2011, o zagueiro Bolívar, então no Internacional, se envolveu em uma jogada na qual o lateral-esquerdo Dodô, na época defendendo o Bahia, acabou sofrendo a ruptura dos ligamentos do joelho esquerdo. No lance, o árbitro Paulo César de Oliveira marcou jogo perigoso e não aplicou cartão amarelo. Mesmo assim, o jogador acabou punido pelo tribunald por seis meses e depois teve a pena reduzida para quatro jogos.

Domingo, Bolívar, agora defendendo o Botafogo, presenciou uma situação parecida, mas desta vez com um companheiro de time. O lateral-direito Lucas levou um carrinho de Zé Roberto, do Grêmio, e sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo (veja o vídeo). A previsão é de que a cirurgia aconteça nesta quarta-feira e sua volta pode acontecer apenas em 2014.

Nesta segunda-feira, Paulo Schmitt, procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), informou que vai analisar as imagens e pode denunciar Zé Roberto no mesmo artigo no qual Bolívar foi julgado em 2011. Inicialmente, a pena prevista é de uma a seis partidas de suspensão, mas o terceiro parágrafo do artigo 254 prevê a possibilidade de o infrator ficar sem atuar até que o jogador atingido volte a treinar.

– A gente sabe que todo jogador procura ser o mais leal possível. Todo mundo conhece o Zé Roberto e ele não tem essa caraterística de chegar firme. As coisas acontecem e ele deve estar chateado pela lesão e torcendo pela rápida recuperação do Lucas – disse Bolívar.

Na jogada, Zé Roberto não foi punido com o cartão amarelo. Ao mesmo tempo, Lucas precisou sair de campo e acabou sendo substituído por Gilberto. Na manhã desta segunda-feira, o Botafogo confirmou a fratura e a necessidade de uma cirurgia.

– Acho que a gente deve respeitar a interpretação do árbitro. Ele está ali para acertar e errar. Pelo que viu na hora, apitou bem – comentou Bolívar.

Sobre a ausência de Lucas a partir do confronto com o Náutico, sábado, em São Januário, Bolívar demonstrou maior preocupação com sua recuperação do que o desfalque em si. Gilberto deve ser o escolhido para substituir o jogador, titular absoluto desde o início do ano passado.

– A gente fica cheateado. É um amigo, companheiro de profissão e sempre que se machuca dessa maneira é complicado. Fica a torcida pela recuperação e que tudo possa dar certo – afirmou Bolívar.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários