O lateral-direito Luis Ricardo, do Botafogo, chegou ao clube no início do ano, por empréstimo, mas é agora que colhe o melhor momento no clube. De desconfiança e lesões a titular absoluto e líder do elenco na Série B, Luis assumiu até a condição de curinga para se firmar no Botafogo.

Isso aconteceu porque quando Luis Ricardo chegou Gilberto era o lateral titular e intocável. Agora, com a saída do então titular, Luis é o dono da lateral-direita após jogar em algumas outras e comemora a condição.

“É qualidade (ser um curinga). Se tem contado comigo, é porque algo de bom eu tenho feito. Se tivesse mal, não teria sido chamado e não jogaria em posição nenhuma. Eu até falo: Giba, vai com Deu. Onde você estiver, que Deus te abençoe. Agora eu vou tomar posse. Mas a gente fica feliz pelo Giba. Ele está vivendo um grande momento, tanto é que foi para Seleção. É um cara novo, precisa almejar coisa grande”, afirmou, sobre a saída de Gilberto do time.

Luís Ricardo também comentou duas partidas em especial. A última contra o Náutico, quando construiu o gol da vitória jogando pelo meio e a de “vilão” na derrota de 4 a 2 para o Macaé.

“Eu vejo que no futebol o céu e o inferno é muito próximo. Aquele dia eu fui a bola da vez. Um dia sou destaque, no outro não. Dei até entrevista dizendo que tenho experiencia suficiente para assimilar isso. Vai acontecer, não foi nem vai ser última vez que vou ser cobrado, elogiado. Mas futebol é assim, tem que entender”, completou.

Fonte: FutNet