Grandes nomes em negociação com o Botafogo antes da pandemia de novo coronavírus, Yaya Touré e Obi Mikel colocariam o time em outro patamar. Essa é a opinião do apresentador Luis Roberto, da TV Globo, que fez ressalvas à novela com o craque marfinense, mas disse acreditar que a dupla faria diferença.

– Yaya Touré achei muita frescura. Transmiti jogos espetaculares do Mikel, jogam em posição parecida, Mikel jogou mais para trás na última Copa. Yaya não sabe se quer morar no Brasil, tudo bem, mas… De qualquer forma, um ou outro, ou até os dois, seria muito legal para o Botafogo. Acrescentariam muito e elevariam o jogo do Botafogo para pensar em coisas grandes, como vaga na Libertadores e ate mesmo título – afirmou Luis Roberto em live com o jornalista Thiago Franklin, do Canal do TF.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Pior jogo que narrou na vida

Luis Roberto falou também de Cruzeiro 0 x 0 Botafogo, realizado em 2019 no Mineirão. Na ocasião, o jogo foi transmitido pela Globo e teve muitas críticas ao estilo de jogo alvinegro, do técnico Eduardo Barroca.

– Fico tranquilo para falar sobre isso, porque tenho responsabilidade para lidar com as pessoas. Aprendi lições do Armando Nogueira de elogiar sem bajular e criticar sem ofender. Não dissemos que o Barroca era isso ou aquilo, não tiramos o mérito nem o grau de conhecimento dele. Conversando com outras pessoas, todo mundo disse que ele é muito do ramo, conhece, estudioso, tem fundamentos. Mas naquele dia foi o pior jogo que narrei na vida. Não foi culpa só do Botafogo, claro que não, o Cruzeiro foi para a Série B com um elenco daqueles. A proposta do Barroca de tocar de lado e não ter jogo eu não concordo. Futebol precisa apresentar um pouco de espetáculo. Não jogar, tocar de lado, não ter chance de gol, jogar para ganhar um ponto… Nós cornetamos o Barroca. Não era um fato isolado, era uma sequência. Ganhou do Fluminense em jogo que não mereceu, com gol do Alex Santana. Vinha aquela história de Botafogo não propor jogo, só ter a bola, no primeiro momento ficou que não tinha material humano para fazer o segundo estágio, de arriscar as jogadas. Foi com a maior pureza da alma, em nenhum momento nós, eu, Roger (Flores) ou Bob Faria ofendemos o Barroca. Nunca vamos dizer que um cara não entende nada ou quer o jogador não poderia estar ali. Ninguém chega a um clube grande por acaso – explicou.

Top 3 jogos do Botafogo

Perguntado sobre o jogo mais marcante do Botafogo que transmitiu, Luis Roberto deu mais de uma opção.

– É difícil escolher, são muitos jogos espetaculares. Na Libertadores a classificação contra o Olimpia (nos pênaltis, com Gatito como herói) me emocionei muito, porque sabia da necessidade. Claro que a cavadinha do Loco Abreu foi um negócio, ninguém esperava, teve defesa memorável do Jefferson no pênalti. “Ah, mas era regional”, não importa, era contra um grande rival. Tem um raríssimo 5 a 5 entre Botafogo e Atlético-MG também, jogo de altíssimo nível – disse.

Veja o vídeo com a entrevista completa:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do TF