M. Mattos critica torcedor que criou polêmica no Botafogo: ‘Não citei o Flamengo’

Compartilhe:

Marcelo Mattos foi acusado pela torcida organizada Loucos Pelo Botafogo de citar o Flamengo como exemplo para que os botafoguenses passassem a frequentar o estádio, durante o protesto no aeroporto do Galeão, após a derrota para o Inter, em Caxias do Sul. Nove dias depois, o volante explicou a situação e disse que jamais utilizou o rival para responder os xingamentos sofridos na oportunidade.

“Alguns acharam que eu disse que o Botafogo tinha que colocar mais torcedor no estádio igual ao Flamengo. Eles vieram ao Engenhão em seguida e expliquei que não tinha dito aquilo. Mesmo assim eles colocaram no Twitter. Nem tempo tive para falar isso. Saí na frente de todos de cabeça erguida. Sei do trabalho feito aqui dentro e de maneira nenhuma ia baixar a cabeça. Fui xingado e não tenho problema com isso. Mas falei também. Não escuto quieto”, desabafou Marcelo Mattos.

O fato é que Marcelo Mattos viu sua história no clube mudar após o episódio. No jogo contra a Portuguesa, primeiro após os protestos, o volante foi o único jogador que não teve seu nome gritado pelos torcedores antes do duelo. Um a um, os atletas foram exaltados, mas as organizadas pularam o camisa 5 quando era a sua vez. Na partida seguinte, contra o Atlético-PR, o marcador estava suspenso.

“Não é momento de tumulto. Vou continuar trabalhando, quem está aqui todos os dias sabe do meu caráter. Esse torcedor só vai no dia do jogo e se importa com resultados. Não tem problema. Vou fazer meu trabalho de cabeça erguida. Queremos recolocar o Botafogo na Libertadores. O momento é de conquistar essa vaga. Só isso”, afirmou o camisa 5.

E para conquistar a vaga na Libertadores, o Botafogo precisa vencer seu próximo jogo neste domingo, quando medirá forças com o São Paulo, no Morumbi. O time de General Severiano pode voltar ao G-4, mas terá que pontuar e torcer por tropeços de Grêmio, Goiás e Atlético-PR.

Fonte: UOL

Comentários