Diretor de marketing do Botafogo por duas vezes na gestão de Maurício Assumpção, Marcelo Guimarães agora concorre à presidência do clube pela chapa cinza “Grande Salto”. Aos 55 anos, ele é formado em administração com especialização e também é professor no Rio de Janeiro.

Em entrevistas realizadas pelo ESPN.com.br na última semana, os candidatos responderam às mesmas perguntas sobre assuntos pré-definidos. A eleição para presidente do Botafogo acontece nesta terça-feira, e quem tiver mais votos vai comandar o clube no triênio de 2015, 2016 e 2017.

A prioridade do candidato é recuperar a credibilidade do Alvinegro carioca no “império da lei” para equacionar as dívidas. Marcelo Guimarães também fala em montar um time de futebol competitivo, mas sustentável e investir nas categorias de base. Para isso, terá como vice-presidente Edson Santana, que foi vice de futebol nos anos 90. Entre suas principais propostas, existem projetos para o Engenhão, como a decoração do estádios nas cores da equipe.

“O clube hoje vive a pior crise financeira da sua história. O panorama é de terra arrasada, salários atrasados, direitos atrasados, dívidas estratosféricas. Vamos ter de trabalhar o retorno ao ato trabalhista, o clube perdeu credibilidade”, disse Guimarães.

Confira abaixo a entrevista completa com Marcelo Guimarães:

PRIORIDADES E PRINCIPAIS PROPOSTAS

A maior urgência do Botafogo é a recuperação da credibilidade do império da lei. O clube teve seu prestígio e credibilidade profundamente abalada nos últimos dois anos. Enfrentar os problemas com a credibilidade renovada e equações relacionadas ao endividamento, tanto fiscal, trabalhista e cível. São medidas de primeiro dia, assim que chegar. Promover um grande showroom de ativos do Botafogo com objetivo de rentabilizar nossa marca, envolvendo desde uniforme até diversas oportunidades do Engenhão, que conheço pelo fato de ter trabalhado nele. Sou o único dos quatro candidatos a ter trabalhado no clube. A gente quer montar uma equipe competitiva, um ciclo competitivo. Não adianta montar uma grande equipe que não seja sustentável. Investir imediatamente no CT da base. O CT é mais importante do que o profissional, que está parcialmente atendido com o Engenhão. A base está espalhada. E melhor atender a torcida e o sócio-proprietário. De cara criando uma área no nosso estádio e dando direito a ele a assistir ao jogo.

PLANEJAMENTO PARA O FUTEBOL

A primeira decisão que a gente precisava tomar nós já tomamos. O meu vice-presidente geral e que vai acumular a vice de futebol é o Edson Santana, que é o dirigente que conquistou os títulos mais expressivos do Botafogo na década de 90, num período em que o clube enfrentava profundas dificuldades econômicas. Vamos dividir o nosso plano de ação em quatro segmentos. Primeiro deles: completa atenção ao futebol atual, em que faltam dois jogos para terminar e ainda tenha alguma chance. Ainda não vamos nos manifestar sobre 2015, precisamos dar apoio. Enquanto isso o Edson, com o prestígio que tem no mercado da bola, já está agindo para termos um time competitivo no Campeonato Carioca. Ele já avalia contratos que terminam no final do ano, faz uma avalição sobre os meninos da base para montar um time competitivo para o Carioca. E temos desafios estruturais. Pensar no Brasileiro é complicado, não sabemos se será Série A ou B. E pensar num projeto executivo para o nosso CT no futebol profissional. Sobre mudanças, a gente vai esperar terminar o Brasileiro desse ano. Só terminado vamos deliberar sobre os assuntos.

PLANOS PARA O ENGENHÃO

O Engenhão reabre, me baseando nas notícias oficiais, em 2015. E aí o fundamental é que o presidente eleito conheça o equipamento. Eu conheço profundamente. Em 2090 e 2010 eu passei do processo como ele melhor desempenhou em sua história, quando fechou o Maracanã. Cotas de patrocínios, circuitos publicitários, camarotes atendendo em alto padrão. Eu chego para trabalhar, não tem período de aprendizagem. Além disso em 2015 vai servir como CT do futebol profissional. Vamos fazer melhorias no campo externo. Vamos fazer um crowdfunding, uma vaquinha digital, ela vai escolher e vamos decorar com as cores do Botafogo em 2015, ainda provisória devido à Olimpíada. Vamos criar uma área de preços populares no estádio, com uma meia que não passará de R$ 10. O nosso sócio-proprietário passará a ter direito a assistir aos jogos no estádios. Teremos projetos sociais na nossa arena, para atrair a população do entorno, prestar serviços e ajudar no custeio do nosso estádio. E um executivo com dedicação exclusiva para poder comercializar os múltiplos ativos que o estádio dispõe. Depois ele fecha para a Olimpíada, vamos buscar parcerias para naming rights. O projeto executivo está pronto e queremos implantar uma sede social olímpica, com um restaurante, piscina, uma brinquedoteca, uma sauna para trazer o associado e passar o dia no estádio.

Getty

Chapa de Marcelo Guimarães quer decorar Engenhão com as cores do Botafogo
Chapa de Marcelo Guimarães quer decorar Engenhão com as cores do Botafogo

PROJETOS DE MARKETING E SÓCIO-TORCEDOR

O marketing eu me sinto muita à vontade. Por três anos e meio fui diretor de marketing do clube. E fui indicado em 2013 como um dos cinco melhor executivos da área pela Pluri Consultoria. Lancei um livro, “Paixão S/A”, tenho uma sólida de estruturação do marketing do Botafogo e pretendo expandir meus conhecimentos e as práticas que realizei à frente do marketing. Em relação ao sócio-torcedor nós vamos precisar de uma Série de ajustes. Precisamos ter melhor atendimento. É inadmissível que o sócio-torcedor enfrente fila. Precisamos ter preços vantajosos e respeitar os contratos. O que ocorre recentemente, com a comercialização de alguns dos jogos para fora do Rio, é quebra de contrato. Não temos nada contra comercializar jogos fora, mas vamos fazer uma previsão no início da temporada para que o sócio-torcedor saiba o vai comprar.

DIVISÕES DE BASE, CT EM MARECHAL HERMES E CAIO MARTINS

Primeiro vamos manter uma estratégia da atual administração, que é o convívio dos juniores e do profissional. Acho que está correto isso. Tenho comigo para fazer a integração o Humberto Redes, que já trabalhou no clube e vai voltar. Vamos segmentar ainda amais a base. Teremos categorias ano a ano, 13, 14, 15, 16, 17 e 18. E vamos agir com urgência para estruturar o CT da base, com alojamento para poder realizar testes de longo prazo e abrigar meninos vindos de outros estados. Vamos estabelecer uma política nacional de olheiros. O Botafogo hoje, a maioria dos atletas que se destacou no clube é o que se chama de “meia-confecção”. Não é ruim, mas não dá inteira rentabilidade e não cria o jogador com as convicções da sua marca, do seu futebol, do jeito de jogar bola. Marechal Hermes vai ser avaliado, assim como as outras alternativas. Julgamos mais urgente um CT para a base. General Severiano voltará a ter treinos sistemáticos, eventuais, quatro por mês, do time profissional. Para manter a tradição do convívio, com os associados. Será utilizado somente pela base, como vetor de integração. Temos dormitórios subutilizados, academia também. No Caio Martins a gente precisa fazer um levantamento. A notícia é que está muito deteriorado, os meninos treinam em campos de terra batida. Precisamos levantar para tomar decisões.

QUAL PANORAMA ESPERA ENCONTRAR NO CLUBE?

O Maurício (Assumpção) fez um bom primeiro mandato, reconhecido por todos, na virada para o segundo demitiu todos os profissionais, Anderson Barros no futebol, gente do financeiro, eu. E aparelhou o clube com os amigos dele, os apadrinhados. O clube iniciou um profundo processo de degradação e hoje vive a pior crise financeira da sua história. O panorama é de terra arrasada, salários atrasados, direitos atrasados, dívidas estratosféricas. O único acordo é o da dívida fiscal, que vem sendo pago com a ajuda de empréstimos desde 2008. Vamos ter de trabalhar o retorno ao ato trabalhista, o clube perdeu credibilidade. Vamos encontrar um ambiente muito difícil. Já nomeei meu vice-presidente jurídico, Luís Eduardo Lessa, um procurador do estado que se aposenta nesse ano e alvinegro de coração.

Fonte: ESPN.com.br