O Botafogo não vive boa fase, tanto dentro quanto fora dos gramados. Mas ao menos dá para dizer que o retorno da Copa América foi positivo para um setor que vinha passando por apertos: o da lateral direita. Isso porque, Marcinho recuperou o status de titular e tem conseguido engatar uma boa sequência.

Contra o Atlético-MG, Marcinho acertou uma bola na travessão em cobrança de falta. E não é de hoje que o lateral de 23 anos treina batidas, longe disso, mas o simples fato de ter assumido a responsabilidade em um jogo decisivo reflete o aumento da confiança em si próprio.Em entrevista coletiva concedida nesta sexta, Cícero foi questionado a respeito das “reviravoltas” envolvendo Marcinho e Gilson, que estão bem no processo de recuperação de suas respectivas imagens arranhadas com a torcida.

– Nos jogos, a gente pede para que não peguem no pé de um ou de outro. É o caso do Marcinho e do Gilson, que estão conseguindo dar uma reviravolta impressionante. A gente precisa ter a confiança nos jogadores daqui. Os jovens são patrimônio do clube, até para darem um retorno financeiro para o clube – disse Cícero.

Marcinho só passou a ter oportunidades no profissional no início de 2018, com Alberto Valentim e quando estava recuperado de grave lesão no joelho. Na temporada passada, aliás, oscilou, com importantes assistências e fragilidade defensiva, e terminou com 48 partidas realizadas – e um gol marcado.

Neste ano, são 23 jogos, sendo todos os cinco pós-Copa América seguidos, com Fernando retornando ao banco. O próximo compromisso será uma oportunidade para Marcinho ratificar a boa fase e colaborar com a primeira vitória do Alvinegro depois de seis partidas. O adversário será o Avaí, às 16h (de Brasília) deste domingo, fora de casa e pela 13ª rodada do Brasileiro.

Fonte: Terra