O rebaixamento já é passado. Com a derrota do Cruzeiro para o Vasco, a Raposa não pode ultrapassar o Botafogo na classificação do Campeonato Brasileiro. Por isto, Marcinho afirmou, em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, no Estádio Nilton Santos, que está aliviado e vai para a partida contra o Galo, nesta quarta-feira, de forma mais tranquila.

– Acho que posso definir como alívio. Lutamos muito e acho que merecemos isso. Não foi pela gente, mas por outros resultados. Conseguimos a tranquilidade com duas rodadas de antecedência para fazer um jogo mais leve contra o Atlético-MG, que também vale vaga na Sul-Americana – afirmou.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Mesmo com o ano instável do Botafogo, Marcinho colecionou conquistas pessoais. Apesar de ser reserva em certo momento da temporada, o lateral se superou e chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira. O defensor fez um balanço da sua temporada.- Acho que no todo meu ano foi positivo. Passei por um período de dificuldade, mas graças ao apoio de todos eu consegui reverter. O clube e o grupo estiveram do meu lado. Tive essa volta por cima pelas pessoas que estavam ao meu lado. Essa vitória é minha, mas não conseguiria sem essas pessoas – analisou.

Marcinho garantiu que o Botafogo não vai diminuir a intensidade nos últimos dois compromissos do Campeonato Brasileiro por já estar livre da degola. Para o lateral, contudo, a possibilidade de brigar por uma vaga na Sul-Americana é melhor do que o risco de cair à segunda divisão.

– Não muda a chave, porque a gente estava pensando em todos os jogos como finais até o fim do campeonato para a gente conseguir se distanciar de vez. Não muda, continuamos pensando como finais contra Atlético-MG e Ceará. Mas agora a motivação é muito mais positiva, brigamos por coisas melhores para entrar de férias bem – finalizou.

Fonte: Terra