Coincidiu de o primeiro gol como profissional de Marcinho ter sido decisivo para uma importante vitória do Botafogo. Na última quinta-feira, o lateral-direito se apresentou à área da Chapecoense e sacramentou a vitória por 1 a 0, em duelo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Já nesta sexta, ainda radiante pelo feito da noite passada, o defensor de 22 anos concedeu uma entrevista coletiva antes do treino no Nilton Santos. Ele respondeu sobre a ansiedade do time, as brincadeiras do elenco após o gol e também projetou o próximo confronto, que será diante do Internacional.

– Vínhamos de duas derrotas, acho que é normal (a ansiedade). Provamos que, com muita raça, vontade, força e concentração, podemos nos superar e vencer. Dá para dizer que Paquetá deu muita ênfase a isso, de termos tomado gols rápidos. Isso nos deixou mais alerta e entramos com o dobro de atenção.

Marcinho era um dos poucos jogadores do elenco alvinegro que ainda não havia ido às redes. Depois de 38 jogos, conseguiu marcar um gol, no qual Kieza, confuso quanto ao objetivo do camisa 4 na comemoração, não o soltou para homenagear o irmão Marcelo, aniversariante do dia e chamado, em tom de brincadeira, de “corneteiro” pelo próprio jogador.

Horas depois do gol, Marcinho recebeu memes e pilha até de companheiros.

– Pilha sempre tem. Já me mandaram um monte de vezes, memes e piadinhas no grupo do WhatsApp… Faz parte, é gostoso isso. Sobre o primeiro gol ter sido de canhota, posso dizer que, por eu arriscar bastante de esquerda, imaginava que seria assim. Tenho treinado muitos chutes cortando para a canhota – comentou Marcinho, que, por fim, deu a receita para o Glorioso superar o Inter:

– Temos que manter a concentração, é o mais importante, ainda mais fora de casa. Os mandantes tendem a propor mais o jogo e temos que estar ligados.

O Botafogo de Marcinho volta a campo neste domingo, às 16h (de Brasília), para visitar o Internacional no Beira-Rio. O duelo será válido pelo Brasileirão.

Fonte: Terra