Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Mauro Cezar relembra apostas em gringos no Botafogo: ‘Torcida deu aval para dirigentes fazerem bobagens’

32 comentários

Compartilhe

Honda e Kalou no Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

O comentarista Mauro Cezar Pereira fez uma análise diferente do rebaixamento do Botafogo, decretado nesta sexta-feira com a derrota em casa para o Sport. Segundo ele, a festa de torcedores pelas contratações de Honda e Kalou deram o aval para dirigentes cometerem erros no planejamento, não dando ouvidos aos alertas feitos por parte da imprensa.

Podemos relembrar aqui momentos em que a torcida do Botafogo fez questão de se enganar. Contratações equivocadas como a de Honda… Na época quando alguns de nós alertávamos que era um jogador praticamente aposentado, que estava jogando na Austrália, treinando a seleção de Camboja, veio para o Brasil para fazer uma aventura diferente. Foi uma experiência fracassada. Aí vem o Kalou, que estava encostado no Hertha Berlim, tentaram também o Yaya Touré… Quando esses veteranos foram tentados, parte da imprensa tentava alertar de que não teriam muito a acrescentar, as reações da torcida eram as piores possíveis, falando que a gente não gostava do Botafogo. Ao contrário, nós acompanhamos futebol, trabalhamos com isso, procura confirmar informações sobre esses atletas, saber como estão lá fora… Quando vão para o aeroporto receber o Honda com festa, quando embarcam em qualquer onda de cartolas que vendem ideias mirabolantes, a torcida dá o aval para maus dirigentes, que não entendem nada de futebol, fazerem bobagens.

Mauro Cezar lembrou da delicadíssima situação financeira do Botafogo, que terá receitas ainda mais escassas com o rebaixamento para a Série B, e lembrou o time de 2017 como exemplo de um time menos caro e mais qualificado e comprometido.

– É um momento muito delicado, esse rebaixamento tende a ser o mais dramático do Botafogo. O torcedor brasileiro precisa se ligar na questão das finanças do clube, nos dirigentes que fazem bobagem. Quando não tem como contratar, vai trabalhar com um elenco mais modesto, um time operário. O Botafogo teve um time assim em 2017, foi o adversário mais difícil que o Grêmio campeão enfrentou. Quase chegou à final da Copa do Brasil e à semifinal da Libertadores – recordou.

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários