Autor do gol do empate do Botafogo em 2 a 2 com a Portuguesa, o meia-atacante Marcos Vinicius ouviu vaias da torcida durante a após os 90 minutos, mas elas não foram direcionadas ao atleta de 23 anos e sim para todo o time.

E ele associa as vaias não só ao tropeço na estreia do Carioca, mas principalmente à herança de 2017, quando o Glorioso deixou escapar a vaga na Libertadores e não venceu em casa nos últimos quatro jogos – agora são cinco. No primeiro jogo deste ano, o Botafogo quase voltou a perder para a Lusa após 51 anos.

– As vaias da torcida durante o jogo aconteceram mais por causa do nosso desempenho no final do ano passado – opinou Marcos Vinicius, na saída do campo. Ele chegou ao Glorioso em meados de 2017. Atuou em 26 vezes e marcou seis gols.

O Botafogo volta a campo já no próximo sábado, quando encara o Fluminense, às 17h, no Maracanã, em jogo da segunda rodada da Taça Guanabara. Com cinco partidas nesta fase da competição, uma derrota no clássico pode complicar as chances do Alvinegro avançar às semifinais.

Fonte: Terra