Um time na sexta posição, com 48 pontos, lutando pela classificação para a Copa Libertadores. Outro, com dez pontos a menos, brigando contra o rebaixamento. Eles são, respectivamente, Botafogo e Fluminense, que se enfrentam neste sábado, às 19h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 32ª rodada do Brasileirão. Este cenário poderia caminhar para um favoritismo do Botafogo. Porém, isso é descartado pelos alvinegros, que esperam um jogo equilibrado.

“Não existe isso de favoritismo contra um rival qualificado como é o Fluminense. A posição na tabela de classificação fala muito pouco sobre as equipes neste Campeonato Brasileiro”, disse o atacante Brenner.

O goleiro Gatito Fernández lembrou de tropeços em casa para times que estavam brigando contra o rebaixamento, como o empate por 2 a 2 com o Coritiba e as derrotas por 2 a 0 para Avaí e por 3 a 2 para o Vitória.

“Um clássico carrega uma grande bagagem de rivalidade, algo que torna imprevisível qualquer análise. Não existe o favoritismo. O Botafogo está melhor na tabela de classificação, isso não podemos negar, mas perdemos pontos importantes para equipes que estão mais abaixo na tabela de classificação em casa, como Vitória, Avaí e Coritiba. Acredito que o fato de o adversário não estar com uma ótima pontuação não significa nada”, afirmou o paraguaio.

Dentro de campo o elenco participou de um treino tático nesta terça-feira. Para este jogo o técnico Jair Ventura perdeu o volante João Paulo, que foi advertido com o terceiro cartão amarelo no empate sem gols e está suspenso. Em compensação, o volante Rodrigo Lindoso e o meia Marcos Vinícius voltam a ficar à disposição após cumprirem suspensão. Nesta quinta-feira os jogadores treinam na parte da manhã.

Fora de campo o Botafogo entrou com uma ação na Justiça do Rio de Janeiro contra o ex-presidente Maurício Assumpção cobrando R$ 50 milhões. A indenização se deve a erros cometidos na gestão dele, entre 2009 e 2014, alguns deles com consequências sérias, como a exclusão do clube do Ato Trabalhista e o não pagamento de impostos. No mesmo processo o clube cobra ainda indenização pelo contrato suspeito de empréstimo com a construtora Odebrecht.

Ainda fora de campo o clube apresentou na manhã desta quarta-feira seu projeto de sócio-torcedor para 2018. O torcedor tem vários pacotes, que podem ser adquiridos no site oficial do clube. Alguns deles dão direito a todos os jogos com mando de campo do Alvinegro.

Fonte: Gazeta Esportiva