O Botafogo de Eduardo Barroca fez um primeiro turno respeitável. Somou 27 pontos e acumulou uma boa gordura para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O problema é que o time caiu de rendimento e o sinal de alerta está mais do que ligado em General Severiano. Se havia o sonho de chegar à Libertadores, hoje a realidade é se manter na elite do futebol brasileiro, depois de derrota para o Bahia por 2 a 0 nesta quarta, em Salvador.

Nos últimos sete jogos, o Botafogo conquistou apenas uma vitória – dois empates completam. Foram cinco pontos em 24 disputados, o que representa um aproveitamento de apenas 20,8%. O recorte é inferior à campanha da lanterna Chapecoense na competição: 23,3%.

O objetivo do Botafogo é claro até o fim do Brasileiro: somar seis vitórias ou 18 pontos para atingir os 45 e não ter, em tese, mais chance de ser rebaixado. Faltam 17 rodadas, o que sugere que a missão não pareça ser tão difícil. Há uma questão.

É que o Alvinegro terá várias ‘decisões’ em confrontos diretos em casa. Os triunfos contra equipes como Goiás, CSA, Cruzeiro, Avaí e Ceará podem significar a salvação do Botafogo. Isso sem contar os clássicos regionais e duelos contra equipes melhores posicionadas na tabela de classificação. Tropeços contra esses oponentes, porém, podem empurrar o time a uma direção perigosa.

“A gente precisa ter ciência do momento que estamos passando enquanto instituição. Desportivamente, os jogadores vão ter sempre de mim uma figura que vai protegê-los. Que vai fazer as cobranças e ajustes desportivos, mas um treinador que vai blindá-los diante da dedicação que eles têm tido. Hoje eles mais uma vez faziam uma partida igual, e um lance isolado fez com que a partida ficasse atípica”.

A reação pode acontecer já contra o Fortaleza na segunda (30), no Castelão. Uma vitórias recolocaria o Botafogo nos trilhos e tiraria um pouco da pressão. O problema é que o momento é complicado e a partida é vista como dura por todos em General Severiano.

“A gente precisa passar por esse momento de instabilidade na competição, trabalhar firme e tentar a vitória contra o Fortaleza. Temos um time muito jovem e hoje eu terminei com quatro ou cinco jogadores da base. Esse é o time que temos para tentar voltar a crescer na competição, buscar grandes coisas no Brasileiro. Saber passar por esse momento, não transferir responsabilidade para que a gente se recupere desse resultado e consiga fazer um grande jogo contra o Fortaleza”, completou.

Com a derrota, o Botafogo segue com 27 pontos na 11ª posição. O Alvinegro volta a campo na segunda-feira, quando visitará o Fortaleza, no Castelão.

Fonte: UOL