Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Com orgulho de apelido ‘presidente eterno’, Montenegro já emprestou milhões ao Botafogo: ‘Nunca cobrei juros’

0 comentários

Compartilhe

Carlos Augusto Montenegro, membro do Comitê Gestor de Futebol do Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

O mais influente botafoguense, Carlos Augusto Montenegro foi presidente do Botafogo de 1994 a 1996, teve conquistas dentro e fora de campo, caiu nas graças da torcida e até hoje é peça importante. Membro do Comitê Executivo de Futebol, o dirigente explicou ao Canal do Nicola por que não voltou mais à presidência.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

– Resolvi não me candidatar mais. Recebi uma mensagem que deu tudo certo, conseguimos pegar a sede de volta, restaurar, fazer um shopping e complexo esportivo em cima, um título brasileiro, um ídolo que foi importante (Túlio) no sentido de formar torcida, título internacional, tudo sem dinheiro nem nada. Voltei para a minha atividade no Ibope e prometi não voltar a ser presidente, mas sempre que puder ajudar – afirmou Montenegro, que tem um grande orgulho.

– Agradeço as mensagens de presidente eterno. Isso é o maior troféu que recebi no Botafogo. Fui presidente, campeão brasileiro, benemérito, grande benemérito, mas ter esse apelido de presidente eterno não tem preço. Talvez por isso que não tenha voltado. É a maior homenagem que os botafoguenses que me fizeram – agradeceu.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Além da influência, Montenegro é importante economicamente ao Botafogo. Ele já emprestou milhões de reais ao clube e até doou outros valores, o que minimiza.

– O Botafogo já me pagou muita coisa. Me paga com direitos de TV. Tenho meu limite, sempre teve garantias, cota de TV ou vendas de jogadores. Nunca cobrei juros do Botafogo. Não, só uma época, por sugestão do clube em 2017, porque tinha uma aplicação, se tirasse ia perder juros. O Botafogo precisava de R$ 7 milhões para pagar impostos e ter CND. Aí o próprio presidente fez questão de incluir os juros, no mesmo valor da aplicação. Quando os valores são menores faço questão que seja doação. Quando são maiores são recebimentos sem juros. Não me sinto bem ganhando do Botafogo. Graças a Deus pude fazer e me sinto melhor assim – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do Jorge Nicola

Comentários