Ex-presidente e integrante do Comitê Executivo de Futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro acredita que o Glorioso terá um elenco mais barato e mais competitivo em 2020 do que em relação à temporada passada. Por conta das dificuldades financeiras, a diretoria estipulou um teto salarial e a folha mensal hoje é 40% do que a praticada em 2019.

– Sentíamos que havia um cansaço dos próprios jogadores, da torcida com algumas pessoas que já estavam há algum tempo. Reinava uma desmotivação, porque não havia uma continuidade, às vezes o atleta se empolgava depois baixava a autoestima… Então, saiu muita gente: Gilson, Pimpão, Leo Valencia, Victor Rangel, Alan Santos, Diego Souza, alguns garotos como Pachu, Gorne, Yuri… Houve uma reestruturação grande e procuramos repôr gradualmente – afirmou Montenegro à Rádio Brasil, continuando:

– O Guilherme Santos fez um excelente campeonato no Paraná, o Ruan Renato quarto-zagueiro, bom jogador… Contratamos para compôr o elenco, se será titular ou não o técnico vai decidir. Estamos com muita fé nos garotos da frente, no Luis Henrique, vamos ver se o Luiz Fernando faz uma temporada melhor, o Rhuan, o peruano (Lecaros)… Muita fé também no Pedro Raul, no Igor Cássio, no Rafael Navarro… Enfim, no meio estamos confiando no Thiaguinho, que fez um belo campeonato no Oeste, este Luiz Otávio veio para compôr elenco, é um jogador com o qual fizemos contrato por produtividade, se inserir nos 18, depois ser titular… O que a torcida pode esperar antes da transição para a S.A. é um time mais competitivo, mais jovem, mais veloz do que no ano passado. Sempre confiamos, estou com fé.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Montenegro criticou o calendário do futebol brasileiro e disse que a realidade será apostar um time mais jovem no Estadual.

– Na minha visão temos que aproveitar o Estadual para dar chance aos garotos. Eles são menos cobrados, são formados pelo Botafogo, podem ser valiosos pensando no futuro. O que atrapalha muito é esse calendário maluco do futebol brasileiro: você volta de férias no dia 8, tem que fazer exames e no dia 17 já tem o início do Estadual. Aí começam jogos isolados e perigosíssimos da Copa do Brasil, em fevereiro já tem um jogo chato contra o Caxias, fora de casa. Nossa folha salarial deve ficar 40% do que era o ano passado, ou seja 60% mais barata, e acredito que o time fique mais competitivo – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Brasil