O Botafogo iniciará nesta quarta-feira a série de quatro jogos decisivos por um final feliz no Campeonato Brasileiro. O primeiro adversário é o Figueirense, às 19h30, em São Januário, em partida válida pela 35ª rodada. Confiante na reação, o jovem atacante Murilo falou sobre o pensamento do time para reverter o quadro e mudar o rumo do Glorioso na temporada.

– O grupo está fechado e focado e vamos tratar esses quatro jogos como decisões. O grupo conversa e se entende muito, com o Mancini também, e agora o que falta é dentro de campo. Estamos trabalhando para ter um resultado positivo e subir na tabela – acredita o camisa 77.

Para o jogo decisivo, São Januário foi escolhido como nova casa. Murilo conta com o apoio da torcida alvinegra – que poderá comprar ingressos a partir de R$5,00 – para que a partida marque a arrancada final do Glorioso na competição nacional.

– O torcedor que realmente torce para o Botafogo acredita no time. Esses com certeza estarão em São Januário amanhã e vão mandar energias boas para gente. Ainda temos chance – disse o atacante.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva:

ÚLTIMAS RODADAS

– Na minha opinião todos os jogos serão difíceis. Vamos pensar primeiro no Figueirense e creio que nessa altura do campeonato não tem jogo fácil para a gente.

JOGAR EM SÃO JANUÁRIO

– Acho que não tem diferença. Nossa proposta, independentemente de campo, é esquecer essas coisas e focar no resultados que precisamos. Para mim que jogo aberto, se pudesse escolher, seria um campo grande. No futebol não temos que nos preocupar com isso e sim no que precisamos fazer nesses quatro últimos jogos.

MOMENTO DELICADO

– Eu acho que não machuca porque olhamos a tabela e ainda temos chance de sair. Vemos muita gente falando que vamos jogar a série B ano que vem. Particularmente eu acredito que isso me fortalece e nesses quatro últimos jogos temos que tratar diferente e esquecer das pessoas que querem passar coisas ruins para nós. Trato como um desafio e sei que sair disso será bom para o torcedor e para o elenco.

AMPARO NA FAMÍLIA

– Eu acredito que é o momento que ficamos bem próximos das nossas famílias. Eles e os amigos são pessoas que apostam e ainda dão forças. Claro que a maioria dos torcedores ainda acredita e nesse momento o mais importante são as pessoas que nos apoiam para entrar dentro de campo e cumprir o nosso dever.

POR DENTRO DO ESQUEMA

– Contra o Fluminense nós tínhamos a proposta de esperar mais e acredito que fiz um bom jogo, cumprindo o que o treinador pediu. Infelizmente não deu e agora, por ser um jogo decisivo, vou ajudar pelo lado esquerdo um pouco mais adiantado. Espero atacar mais, a nossa equipe precisa.

NADA PERDIDO

– Ninguém está feliz com essa campanha, principalmente no segundo turno. Foram muitas derrotas e não conseguimos os resultados. O Mancini esteve comentando com a gente que temos que encarar essas quatro últimas partidas como um campeonato à parte. Temos que tentar mudar isso nesses quatro últimos jogos. Muita gente já está nos rebaixando, mas temos que acreditar dentro de campo e começar essa mudança já amanhã.

Fonte: Site oficial do Botafogo