O atacante Álvaro Navarro, do Botafogo, marcou dois gols na vitória contra o ABC, na última terça-feira, e virou a grande estrela da noite no Bota. Mas essa não foi nem de longe umas das principais vitórias da carreira do atleta. Em 2002, ele foi diagnosticado com o Linfoma de Hodgkin, um tipo de câncer que surgiu na região de sua garganta, e venceu.

Essa luta fez o jogador minimizar todas as pressões que vem do futebol. Navarro tinha 17 anos à época e disputaria o Sul-Americano Sub-20 pela seleção do Uruguai. Ele interrompeu a carreira, venceu a doença e voltou ao futebol dois anos depois.

“Tive essa doença muito jovem, sem saber direito o que era. Nunca me vi parando de jogar futebol. Queria, sim, que tudo passasse rápido para voltar a jogar logo. Com certeza essa experiência me fez lidar com as dificuldades do futebol de maneira diferente. O futebol é algo lindo e coisas ruins podem acontecer na nossa carreira, mas a vida segue”, explicou o atacante, ao site “GloboEsporte.com”.

“Essas pressões são normais. Hoje você é o melhor porque ganhou, e amanhã é o pior porque perdeu. Então é preciso fazer tudo com calma e pensar que não é de uma maneira e nem de outra. Fico tranquilo, fazendo passo a passo, porque temos um objetivo final: fazer o Botafogo campeão”, completou o atacante.

Fonte: FutNet