O nome de Marcos Paquetá não foi aceito totalmente de forma positiva entre os torcedores do Botafogo. Nas redes sociais, algumas críticas surgiram quanto ao nome do treinador, que foi apresentado no clube nesta quinta-feira (28). E o novo comandante alvinegro brincou com tal situação.

Na coletiva de sua apresentação, Paquetá citou a história do Botafogo para falar das críticas. E não se mostrou incomodado com a chance de vir a ser cobrado pelos torcedores durante sua passagem pelo Glorioso.

“Tenho milhares de amigos e parentes botafoguenses. O Botafogo é time de tradição, só teve craque e fera, então eles ficaram mal acostumados ou até bem acostumados. O momento do Botafogo não é das glórias que tínhamos, mas tem um elenco bastante competitivo”, disse o treinador,

“O torcedor do Botafogo pode cobrar. Trabalho não vai faltar. A gente sabe que corre riscos em todos os trabalhos, mas não sou técnico de não correr riscos. Se você quer ser grande, tem que correr riscos”, completou Marcos Paquetá.

Ao comentar as possíveis diferenças entre ele o antecessor Alberto Valentim, Paquetá disse ver mais semelhanças com o antigo treinador botafoguense. E que seu trabalho será uma espécie de ‘upgrade’ do anterior,

“Cada momento do treino temos que trazer essas informações. Lógico que é uma adaptação dos atletas comigo e eu também tenho que preservar o que está muito bem executado. A gente só vai fazer um upgrade do trabalho. E isso está sendo muito fácil, porque ele tem uma linha de trabalho muito parecida com a minha”, disse.

Fonte: Torcedores.com