Com seis rodadas para o encerramento do Campeonato Brasileiro, o Botafogo espera chegar em dezembro do mesmo jeito que no ano passado: classificado para a Libertadores. Ao contrário de 2016, porém, se a vaga vier sem muito sofrimento, a torcida alvinegra agradece.

Entre a 33ª e a 37ª rodada do ano passado, o Botafogo só somou três pontos de 15 possíveis, acumulando uma derrota para a Chapecoense e empate com a Ponte Preta em casa. Na época, o time mandava os jogos na Arena da Ilha, hoje Ilha do Urubu, casa do Flamengo. O Alvinegro ainda empatou em 0 a 0 em casa com o Coritiba e, fora de seus domínios, perdeu para o palmeiras e não saiu do empate sem gols no clássico contra o Flamengo. O mal desempenho fez o time chegar em seu compromisso derradeiro, contra o Grêmio, em Porto Alegre, precisando somar três pontos para se classificar para a Libertadores.

O final foi feliz. Com um gol de Bruno Silva, o Botafogo venceu por 1 a 0 e se garantiu na competição sul-americana. A ideia para 2017, porém, é não ter que passar por tanto sofrimento para jogar a Libertadores pela primeira vez por dois anos consecutivos.

A sequência dos próximos jogos é fundamental para esse objetivo. Na quarta, o time vai a Recife enfrentar o Sport, que luta contra o rebaixamento. Depois, o Botafogo joga duas vezes no Nilton Santos. A a primeira visita é do Atlético-PR e a segunda é do Atlético-GO, lanterna e virtual rebaixado da competição.

Se não conseguir os resultados, o time terá que buscar a classificação para Libertadores indo duas vezes a capital paulista, para enfrentar o São Paulo e o Palmeiras. Na rodada final, o Botafogo enfrenta o Cruzeiro, o atual campeão da Copa do Brasil.

Fonte: Extra Online